Religião Liturgia Diária
Dia 20 de Março – Segunda-feira
SÃO JOSÉ ESPOSO DE MARIA E PADROEIRO DA IGREJA
(Branco, Glória, Creio, Prefácio Próprio – Ofício da Solenidade)

Antífona de Entrada
Eis o servo fiel e prudente, a quem o Senhor confiou a sua casa (Lc 12,42).

Oração do dia
Deus todo-poderoso, pelas preces de são José, a quem confiastes as primícias da Igreja, concedei que ela possa levar à plenitude os mistérios da salvação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (2 Samuel 7,4-5.12-14.16)
Leitura do segundo livro de Samuel.
7 4 Mas a palavra do Senhor foi dirigida a Natã naquela mesma noite, e dizia:
5 “Vai e dize ao meu servo Davi: ‘eis o que diz o Senhor: Não és tu quem me edificará uma casa para eu habitar.
12 Quando chegar o fim de teus dias e repousares com os teus pais, então suscitarei depois de ti a tua posteridade, aquele que sairá de tuas entranhas, e firmarei o seu reino.
13 Ele me construirá um templo, e firmarei para sempre o seu trono real.
14 Eu serei para ele um pai e ele será para mim um filho. Se ele cometer alguma falta, castigá-lo-ei com vara de homens, e com açoites de homens,
16 Tua casa e teu reino estão estabelecidos para sempre diante de mim, e o teu trono está firme para sempre’”.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 88/89
Eis que a sua descendência durará eternamente.

Ó Senhor, eu cantarei eternamente o vosso amor,
de geração em geração eu cantarei vossa verdade!
Porque dissestes: “O amor é garantido para sempre!”
E a vossa lealdade é tão firme como os céus.

“Eu firmei uma aliança com meu servo, meu eleito,
e eu fiz um juramento a Davi, meu servidor.
Para sempre, no teu trono, firmarei tua linhagem,
de geração em geração garantirei o teu reinado!”

Ele, então me invocará: “Ó Senhor, vós sois meu Pai,
sois meu Deus, sois meu rochedo onde encontro a salvação!”
Guardarei eternamente para ele a minha graça
e com ele firmarei minha aliança indissolúvel.

Leitura (Romanos 4,13.16-18.22)
Leitura da carta de são Paulo aos Romanos.
Leitura da carta de são Paulo aos Romanos.
4 13 Com efeito, não foi em virtude da lei que a promessa de herdar o mundo foi feita a Abraão ou à sua posteridade, mas em virtude da justiça da fé.
16 Logo, é pela fé que alguém se torna herdeiro. Portanto, gratuitamente; e a promessa é assegurada a toda a posteridade de Abraão, não somente aos que procedem da lei, mas também aos que possuem a fé de Abraão, que é pai de todos nós.
17 Em verdade, está escrito: “Eu te constituí pai de muitas nações”; (nosso pai, portanto) diante dos olhos daquele em quem acreditou, o Deus que dá vida aos mortos e chama à existência as coisas que estão no nada.
18 Esperando, contra toda a esperança, Abraão teve fé e se tornou pai de muitas nações, segundo o que lhe fora dito: “Assim será a tua descendência”.
22 Eis por que sua fé lhe foi contada como justiça.
Palavra do Senhor.

Evangelho (Mateus 1,16.18-21.24)
Louvor e glória a ti, Senhor, Cristo, palavra de Deus!
Felizes os que habitam vossa casa, para sempre eles hão de vos louvar!

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
1 16 Jacó gerou José, esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado Cristo.
18 Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo.
19 José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu rejeitá-la secretamente.
20 Enquanto assim pensava, eis que um anjo do Senhor lhe apareceu em sonhos e lhe disse: “José, filho de Davi, não temas receber Maria por esposa, pois o que nela foi concebido vem do Espírito Santo.
21 Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo de seus pecados”.
24 Despertando, José fez como o anjo do Senhor lhe havia mandado e recebeu em sua casa sua esposa.
Palavra da Salvação.
Jacó gerou José,

Comentário ao Evangelho
A OBRA DO ESPÍRITO SANTO
A perícope evangélica da concepção virginal de Jesus tem sido objeto de controvérsia. As interpretações são desencontradas tanto por desconhecermos elementos fundamentais para compreendê-la, o que não acontecia com as comunidades primitivas, quanto por projetarmos nossos preconceitos sobre o texto bíblico.
O Evangelho detém-se na soleira do mistério insondável de Deus, numa atitude de respeito e reverência, sem se importar com especulações de caráter anatômico ou fisiológico. Só lhe interessam os elementos teológico-espirituais deste dado da fé da Igreja.
Jesus não entra na História como resultado do esforço humano de construir a própria salvação. Ele tem sua origem em Deus, em quem toda a sua existência está alicerçada.
Sua origem evoca o relato da criação, no Gênesis, onde tudo existe pela vontade soberana de Deus. Jesus, e com ele a salvação da humanidade, é a derradeira obra divina.
Jesus é o dom de Deus a ser acolhido pela humanidade. Torna-se, portanto, inútil qualquer esforço humano de construir a salvação pelas próprias mãos. O ser humano só pode salvar-se por obra de Deus. Qualquer outro caminho estará fadado ao fracasso.
A referência ao Espírito Santo aponta para um tipo de ação inefável e misteriosa de Deus em relação à mãe do Messias. O mesmo Espírito Santo, instrumento da ação divina desde os primórdios da Criação, fez-se também presente quando do nascimento do Messias Jesus. A esta força divina é que se deve sua presença no mundo.

Oração
Pai, ajuda-me a contemplar sua ação maravilhosa em relação à concepção de teu Filho Jesus. Que eu reconheça nela tua oferta gratuita de salvação para toda a humanidade.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Sobre as Oferendas
Ó Deus de bondade, assim como são José se consagrou ao serviço do vosso Filho, nascido da virgem Maria, fazei que também nós sirvamos de coração puro aos mistérios do vosso altar. Por Cristo, nosso Senhor.

sagrada família

Prefácio
A Missão de são José
Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo-poderoso, e na solenidade de são José, servo fiel e prudente, celebrar os vossos louvores. Sendo ele um homem justo, vós o deste por esposo à virgem Maria, mãe de Deus, e o fizestes chefe da vossa família, para que guardasse, como pai, o vosso Filho único, concebido do Espírito Santo, Jesus Cristo, Senhor nosso. Unidos à multidão dos anjos e dos santos, proclamamos vossa bondade, cantando (dizendo) a uma só voz…
Antífona da Comunhão
Servo bom e fiel, entra na alegria do teu Senhor (Mt 25,21).
Depois da Comunhão
Ó Deus, que na alegria da festa de são José alimentastes neste altar a vossa família, protegei-nos sem cessar e guardai em nós os vossos dons. Por Cristo, nosso Senhor.

Resultado de imagem para Sao Jose

Santo do Dia / Comemoração (SÃO JOSÉ)
São raros os dados sobre as origens, a infância e a juventude de José, o humilde carpinteiro de Nazaré, pai terrestre e adotivo de Jesus Cristo, e esposo da Virgem de todas as virgens, Maria. Sabemos apenas que era descendente da casa de David. Mas, a parte de sua vida da qual temos todo o conhecimento basta para que sua canonização seja justificada. José é, praticamente, o último elo de ligação entre o Velho e o Novo Testamento, o derradeiro patriarca que recebeu a comunicação de Deus vivo, através do caminho simples dos sonhos. Sobretudo escutou a palavra de Deus vivo. Escutando no silêncio. Nas Sagradas Escrituras não há uma palavra sequer pronunciada por José. Mas, sua missão na História da Salvação Humana é das mais importantes: dar um nome a Jesus e fazê-lo descendente de David, necessário para que as profecias se cumprissem. Por isso, na Igreja, José recebeu o título de “homem justo”. A palavra “justo” recorda a sua retidão moral, a sua sincera adesão ao exercício da lei e a sua atitude de abertura total à vontade do Pai celestial. Também nos momentos difíceis e às vezes dramáticos, o humilde carpinteiro de Nazaré nunca arrogou para si mesmo o direito de pôr em discussão o projeto de Deus. Esperou a chamada do Senhor e em silêncio respeitou o mistério, deixando-se orientar pelo Altíssimo. Quando recebeu a tarefa, cumpriu-a com dócil responsabilidade: escutou solícito o anjo, quando se tratou de tomar como esposa a Virgem de Nazaré, na fuga para o Egito e no regresso para Israel (Mt 1 e 2, 18-25 e13-23). Com poucos mas significativos traços, os evangelistas o descreveram como cuidadoso guardião de Jesus, esposo atento e fiel, que exerceu a autoridade familiar numa constante atitude de serviço. As Sagradas Escrituras nada mais nos dizem sobre ele, mas neste silêncio está encerrado o próprio estilo da sua missão: uma existência vivida no anonimato de todos os dias, mas com uma fé segura na Providência. Somente uma fé profunda poderia fazer com que alguém se mostrasse tão disponível à vontade de Deus. José amou, acreditou, confiou em Deus e no Messias, com toda sua esperança. Apesar da grande importância de José na vida de Jesus Cristo não há referências da data de sua morte. Os teólogos acreditam que José tenha morrido três anos antes da crucificação de Jesus, ou seja quanto Ele tinha trinta anos. Por isso, hoje é dia de festa para a Fé. O culto a São José começou no Egito, passando mais tarde para o Ocidente, onde hoje alcança grande popularidade. Em 1870, o Papa Pio IX o proclamou São José, padroeiro universal da Igreja e, a partir de então, passou a ser venerado no dia 19 de março. Porém, em 1955, o Papa Pio XII fixou também, o dia primeiro de maio para celebrar São José, o trabalhador. Enquanto, o Papa João XXIII, inseriu o nome de São José no Cânone romano, durante o seu pontificado.
Resultado de imagem para Sao Jose<

Irã news __

Posted: March 20, 2017 in jornalismo, politica e debates_

Versão Web
image Papéis de EUA, Rússia, Turquia, Irã e Israel na Síria: Rumo ao fim da guerra 
Elijah Manier, Blog  EUA e Rússia têm acordo para pôr fim ao “Estado Islâmico” (ISIS/Daech), como prioridade na Síria, unificando o objetivo sem necessariamente concordar com unir esforços e coordenar…
imageBrasil: A Carne Fraca e o reino dos imbecis
Luis Nassif/Jornal GGN A Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, traz uma comprovação básica: o nível de emburrecimento nacional é invencível. O senso comum definitivamente se impôs nas discussões públicas.…
imagePara o Irã, é necessário salvar a Síria
Ali Hashem, Al-Monitor Já com seis anos de crise na Síria, o Irã vê o resultado do conflito como fator que vai modelando o novo Oriente Médio. Foi a primeira…
image
A perigosa realidade de uma guerra no Irã
 Sharmine Narwani , The American Conservative BEIRUTE — Depois de semanas de agitar sabres e promover a ideia de que o Irã seria “estado terrorista número 1” no mundo, o…image
Lula e Dilma destacam importância da transposição do rio São Francisco
Em discurso marcado pelas lembranças da seca na infância e do enfrentamento por meio das políticas de seu governo, o ex-presidente Lula criticou o governo Temer e o chamou para…
image
Por que a Rússia não quer entrar na Opep?
Segundo analista, Opep e Moscou “não gozam de confiança mútua”. Foto:Reuters17 de março de 2017 MARIA KUTÚZOVA, ESPECIAL PARA GAZETA RUSSA Apesar dos sucessos da política externa no mercado de…
imageLíder: Ocidente prossegue abordagem tendenciosa à aumentar a igualdade de gênero
O Líder Supremo da Revolução Islâmica, Ayatollah Seyyed Ali Khamenei, reuniu-se neste domingo com um grupo de eulogistas religiosos (Maddahan), criticando os países ocidentais por sua aproximação às mulheres em…
image
Iranianos comemoram a nacionalização da indústria do petróleo em 19 de março
19 de março coincide com 29 de Esfand no calendário iraniano que é o aniversário da nacionalização da indústria de petróleo no Irã . A indústria do petróleo foi nacionalizada…
To change your subscription, click here.


Religião Liturgia Diária
Dia 19 de Março – Domingo
III DOMINGO DA QUARESMA
(Roxo, Creio – III Semana do Saltério)

Antífona de Entrada
Tenho os olhos sempre fitos no Senhor, porque livra os meus pés da armadilha. Olhai para mim, tende piedade, pois vivo sozinho e infeliz (Sl 24,15s).

Oração do dia
Ó Deus, fonte de toda misericórdia e de toda bondade, vós nos indicastes o jejum, a esmola e a oração como remédio contra o pecado. Acolhei esta confissão da nossa fraqueza para que, humilhados pela consciência de nossas faltas, sejamos confortados pela vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Êxodo 17,3-7)
Leitura do livro do Êxodo.
Naqueles dias, 17 3 entretanto, o povo que ali estava privado de água e devorado pela sede, murmurava contra Moisés: “Por que nos fizeste sair do Egito? Para nos fazer morrer de sede com nossos filhinhos e nossos rebanhos?”
4 Então dirigiu Moisés esta prece ao Senhor: “Que farei a este povo? Mais um pouco e irão apedrejar-me.”
5 O Senhor respondeu a Moisés: “Passa adiante do povo, e leva contigo alguns dos anciãos de Israel; toma na mão tua vara, com que feriste o Nilo, e vai.
6 Eis que estarei ali diante de ti, sobre o rochedo do monte Horeb ferirás o rochedo e a água jorrará dele: assim o povo poderá beber.” Isso fez Moisés em presença dos anciãos de Israel.
7 Chamaram esse lugar Massá e Meribá, por causa da contenda que os israelitas tiveram com ele, e porque tinham provocado o Senhor, dizendo: “O Senhor está ou não no meio de nós?”
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 94/95
Não fecheis o vosso coração,
Mas ouvi a voz do Senhor.

Vinde, exultemos de alegria no Senhor,
aclamemos o rochedo que nos salva!
Ao seu encontro caminhemos com louvores
e, com cantos de alegria, o celebremos!

Vinde, adoremos e prostremo-nos por terra,
e ajoelhemos ante o Deus que nos criou!
Porque ele é o nosso Deus, nosso pastor,
e nós somos o seu povo e seu rebanho,
as ovelhas que conduz com sua mão.

Oxalá ouvísseis hoje a sua voz:
“Não fecheis os corações como em Meriba,
como em Massa, no deserto, aquele dia,
em que outrora vossos pais me provocaram,
apesar de terem visto as minhas obras”.

Leitura (Romanos 5,1-2.5-8)
Leitura da primeira carta de são Paulo aos Romanos.
Irmãos, 5 1 justificados, pois, pela fé temos a paz com Deus, por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.
2 Por ele é que tivemos acesso a essa graça, na qual estamos firmes, e nos gloriamos na esperança de possuir um dia a glória de Deus.
5 E a esperança não engana. Porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.
6 Com efeito, quando éramos ainda fracos, Cristo a seu tempo morreu pelos ímpios.
7 Em rigor, a gente aceitaria morrer por um justo, por um homem de bem, quiçá se consentiria em morrer.
8 Mas eis aqui uma prova brilhante de amor de Deus por nós: quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós.
Palavra do Senhor.

Evangelho (João 4,5-42 ou 5-15.19-26.39-42)
Glória e louvor a vós, ó Cristo.
Na verdade, sois, Senhor, o salvador do mundo. Senhor, dai-me água viva a fim de eu não ter sede! (Jo 4,42.15).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João.
Naquele tempo, Jesus 4 5 chegou, pois, a uma localidade da Samaria, chamada Sicar, junto das terras que Jacó dera a seu filho José.
6 Ali havia o poço de Jacó. E Jesus, fatigado da viagem, sentou-se à beira do poço. Era por volta do meio-dia.
7 Veio uma mulher da Samaria tirar água. Pediu-lhe Jesus: “Dá-me de beber”.
8 (Pois os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos.)
9 Aquela samaritana lhe disse: “Sendo tu judeu, como pedes de beber a mim, que sou samaritana?” (Pois os judeus não se comunicavam com os samaritanos.)
10 Respondeu-lhe Jesus: “Se conhecesses o dom de Deus, e quem é que te diz: ´Dá-me de beber, certamente lhe pedirias tu mesma e ele te daria uma água viva´”.
11 A mulher lhe replicou: “Senhor, não tens com que tirá-la, e o poço é fundo… donde tens, pois, essa água viva?
12 És, porventura, maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu este poço, do qual ele mesmo bebeu e também os seus filhos e os seus rebanhos?”
13 Respondeu-lhe Jesus: “Todo aquele que beber desta água tornará a ter sede,
14 mas o que beber da água que eu lhe der jamais terá sede. Mas a água que eu lhe der virá a ser nele fonte de água, que jorrará até a vida eterna”.
15 A mulher suplicou: “Senhor, dá-me desta água, para eu já não ter sede nem vir aqui tirá-la!”
16 Disse-lhe Jesus: “Vai, chama teu marido e volta cá”.
17 A mulher respondeu: “Não tenho marido”. Disse Jesus: “Tens razão em dizer que não tens marido.
18 Tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu. Nisto disseste a verdade”.
19 “Senhor”, disse-lhe a mulher, “vejo que és profeta!
20 Nossos pais adoraram neste monte, mas vós dizeis que é em Jerusalém que se deve adorar”.
21 Jesus respondeu: “Mulher, acredita-me, vem a hora em que não adorareis o Pai, nem neste monte nem em Jerusalém.
22 Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.
23 Mas vem a hora, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores hão de adorar o Pai em espírito e verdade, e são esses adoradores que o Pai deseja.
24 Deus é espírito, e os seus adoradores devem adorá-lo em espírito e verdade”.
25 Respondeu a mulher: “Sei que deve vir o Messias (que se chama Cristo); quando, pois, vier, ele nos fará conhecer todas as coisas”.
26 Disse-lhe Jesus: “Sou eu, quem fala contigo”.
27 Nisso seus discípulos chegaram e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher. Ninguém, todavia, perguntou: “Que perguntas?” Ou: “Que falas com ela?”
28 A mulher deixou o seu cântaro, foi à cidade e disse àqueles homens:
29 “Vinde e vede um homem que me contou tudo o que tenho feito. Não seria ele, porventura, o Cristo?”
30 Eles saíram da cidade e vieram ter com Jesus.
31 Entretanto, os discípulos lhe pediam: “Mestre, come”.
32 Mas ele lhes disse: “Tenho um alimento para comer que vós não conheceis”.
33 Os discípulos perguntavam uns aos outros: “Alguém lhe teria trazido de comer?”
34 Disse-lhes Jesus: “Meu alimento é fazer a vontade daquele que me enviou e cumprir a sua obra.
35 Não dizeis vós que ainda há quatro meses e vem a colheita? Eis que vos digo: levantai os vossos olhos e vede os campos, porque já estão brancos para a ceifa.
36 O que ceifa recebe o salário e ajunta fruto para a vida eterna; assim o semeador e o ceifador juntamente se regozijarão.
37 Porque eis que se pode dizer com toda verdade: Um é o que semeia outro é o que ceifa. 38 Enviei-vos a ceifar onde não tendes trabalhado; outros trabalharam, e vós entrastes nos seus trabalhos”.
39 Muitos foram os samaritanos daquela cidade que creram nele por causa da palavra da mulher, que lhes declarara: “Ele me disse tudo quanto tenho feito”.
40 Assim, quando os samaritanos foram ter com ele, pediram que ficasse com eles. Ele permaneceu ali dois dias.
41 Ainda muitos outros creram nele por causa das suas palavras.
42 E diziam à mulher: “Já não é por causa da tua declaração que cremos, mas nós mesmos ouvimos e sabemos ser este verdadeiramente o Salvador do mundo”.
Palavra da Salvação.

Comentário ao Evangelho
O DOM DE DEUS
Jesus tornou-se o dom de Deus na vida da mulher que ele encontrou junto ao poço de Siquém. A descoberta do dom divino deu-se de maneira gradativa. A reação inicial da mulher foi de rejeição, fruto de preconceitos. Ela não podia compreender como um judeu tivesse a ousadia de dirigir-se a uma samaritana, dado a inimizade histórica entre estes dois grupos.
O comentário de Jesus, diante desta negativa, despertou nela um certo interesse. A alusão à possibilidade de obter “água viva” suscitou um mal-entendido: a mulher entreviu a possibilidade de ver-se livre da obrigação de buscar água, naquele poço tão profundo. Assim, quando Jesus falou de uma água que jorra para a vida eterna, ela manifestou o desejo de obtê-la. Para isso, o Mestre colocou como condição que trouxesse consigo seu marido. Foi quando Jesus começou a penetrar na vida pessoal da samaritana, mostrando conhecê-la muito mais do que ela pensava. O Mestre manifestou seu interesse por aquela mulher desconhecida. A partir daí ela começou a se abrir para a fé. O tema da água foi substituído pela questão da adoração a Deus. De modo pedagógico e delicado, Jesus conduziu-a nos meandros da fé, a ponto de fazê-la compreender que tinha diante de si o Messias longamente esperado.
Assim que ela acolheu o dom de Deus na pessoa de Jesus, tornou-se proclamadora de sua presença como Messias salvador. E muitos acreditaram, a partir do testemunho da mulher.

Oração
Pai, em Jesus, tu nos destes um dom precioso. Dá-me a graça de reconhecê-lo e acolhê-lo, cheio de fé, e deixar minha vida ser transformada por ele.

(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês).
Sobre as Oferendas

Ó Deus de bondade, concedei-nos, por este sacrifício, que, pedindo perdão de nossos pecados, saibamos perdoar a nossos semelhantes. Por Cristo, nosso Senhor.
Antífona da Comunhão
Naquele que beber da água que eu darei, diz o Senhor, brotará uma fonte que jorra para a vida eterna (Jo 4,13).
Depois da Comunhão
Ó Deus, tendo recebido o penhor do vosso mistério celeste, e já saciados na terra com o pão do céu, nós vos pedimos a graça de manifestar em nossa vida o que o sacramento realizou em nós. Por Cristo, nosso Senhor

Resultado de imagem para imagens boa samaritana.

sei

Posted: March 18, 2017 in emprego, sei_estudos e estatísticas

 
 Inserção feminina no mercado de trabalho cai em 2016
Resultados apontam redução de desigualdades entre mulheres e homens, porém com aumento da precarização do trabalho entre mulheres
O número de postos de trabalho diminuiu para as mulheres da RMS, em 2016, enquanto a População Economicamente Ativa (PEA) aumentou entre elas. Com isso, o contingente de mulheres desempregadas elevou-se, e sua taxa de desemprego também cresceu. Para os homens, os movimentos foram os mesmos, todavia, o decréscimo na ocupação e o aumento no desemprego ocorreram em intensidade superior. O rendimento médio real no trabalho principal reduziu para as mulheres em proporção menor que para os homens. Esses movimentos promoveram uma pequena redução na diferença entre homens e mulheres no mercado de trabalho, em especial com relação aos rendimentos, cuja desigualdade chegou ao menor patamar observado na série histórica da Pesquisa de Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Salvador (PED-RMS).  A PED é executada pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Seplan, em  parceria com o Dieese, a Setre-BA e a Fundação Seade do Estado de São Paulo, com apoio do MTE/FAT.
O declínio na ocupação e o aumento do desemprego entre as mulheres, diferentemente do que ocorreu em 2015, levou a uma piora na sua inserção ocupacional, ainda que elas tenham aumentado um pouco a participação entre os ocupados e reduzido levemente entre os desempregados.  As ocupadas diminuíram, em termos setoriais, ainda mais a participação da Indústria de Transformação na sua estrutura ocupacional e, relativo à posição ocupacional, reduziram a importância do Setor Público, aumentando a dos Serviços Doméstico como diarista. Ou seja, decresceu a participação de setores e posições considerados mais estruturados, com maiores rendimentos e garantias, enquanto cresceu a importância, na sua estrutura ocupacional, de posições mais precarizadas, em termos gerais.
Aumenta a Taxa de desemprego das mulheres em 2016
Em 2016, a ocupação reduziu 4,3%, em razão do fechamento de 64 mil posições de trabalho. Como a População Economicamente Ativa aumentou em 47 mil pessoas, o contingente de desempregados cresceu em 111 mil, elevando com isso a taxa de desemprego total de 18,7% para 24,1%. Conforme informações da PED-RMS, o decréscimo da ocupação penalizou, novamente, mais aos homens (perderam 39 mil postos) que às mulheres (-25 mil), ainda que o número de mulheres na força de trabalho tenha aumentado mais intensamente (31 mil) que o de homens (16 mil).
O aumento da PEA somado ao decréscimo da ocupação fez com que o contingente de mulheres desempregadas se elevasse consideravelmente (31,1% ou 56 mil pessoas). Em termos relativos, o aumento no desemprego foi um pouco menor que o observado entre os homens, porém, em termos absolutos, os acréscimos foram equivalentes (33,6% ou 55 mil). Tanto entre as mulheres quanto entre os homens, elevaram-se as proporções de pessoas acima dos 40 anos de idade, chefes de família e, apenas no caso dos homens, de negros entre os desempregados. Mesmo que os resultados não sejam bons, de modo geral, esses movimentos representaram pequenas mudanças na distribuição de homens e de mulheres no mercado de trabalho, diminuindo relativamente a desigualdade entre suas inserções. Sobre representação das mulheres entre os desempregados, sempre significativa, decresceu levemente, pelo segundo ano consecutivo, passando de 52,3% para 51,8% entre 2015 e 2016. Houve um tímido aumento na proporção de mulheres na população ocupada – de 46,6% para 46,9%; e também pequena elevação na sua participação no mercado de trabalho, que passou de 47,6% para 48,1%.
O aumento no número de mulheres no mercado de trabalho em 2016 implicou em leve crescimento na sua taxa de participação (0,7 p.p) – indicador que estabelece a proporção de pessoas com dez anos de idade ou mais presentes no mercado de trabalho, como ocupadas ou desempregadas. A taxa participação dos homens, que anteriormente já era bastante superior, praticamente não se alterou, enquanto a participação feminina passou de 49,7% da População em Idade Ativa (PIA), em 2015, para, 50,4% em 2016. Esse acréscimo da participação das mulheres no mercado de trabalho foi particularmente intenso entre as mulheres não negras e mais jovens.
O crescimento da PEA feminina em proporção inferior a elevação do seu contingente desempregado acresceu sobremaneira a taxa de desemprego entre as mulheres, mesmo movimento observado entre os homens, contudo, entre eles, numa proporção um pouco maior. No ano de 2016, a taxa de desemprego feminina cresceu de 20,5% para 26,0%, assim como a masculina que passou de 17,0% para 22,4%. Com esses resultados, a distância existente entre as taxas de desemprego de homens e de mulheres, apesar de ainda persistir, diminuiu: a taxa de desemprego feminina era 20,6% maior que a masculina, em 2015; em 2016 essa diferença passou a 16,1%.
 
Ocupação feminina diminui pelo segundo ano consecutivo
No ano de 2016 houve redução de 25 mil postos de trabalho para as mulheres, com impacto sobre aquelas menos jovens, em faixas etárias acima de 50 anos de idade, e que estão nas pontas do nível de escolaridade (nível de instrução menor ou igual ao médio incompleto e superior completo, isto é, apenas aquelas com nível médio completo e superior incompleto aumentaram sua participação entre as mulheres ocupadas). Em termos setoriais, esse resultado derivou de reduções no número de postos de trabalho na Indústria de Transformação (-18,7%), no setor de Comércio, Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas (-3,9%) e nos Serviços (-2,9%). Entre a população masculina houve eliminação de 39 mil postos de trabalho, que também atingiu todos os setores de atividade: Indústria de transformação (-9,9), Construção (-10,1%), Comércio e reparação (-1,2%) e Serviços (-4,1%). Destaque-se que, entre as mulheres, a amostra na Construção não comportou a desagregação.

O comportamento da ocupação feminina modificou levemente a sua estrutura ocupacional setorial entre os anos de 2015 e 2016. Verificou-se aumento da importância do setor de Serviços e redução na já minguada participação da Indústria de Transformação, enquanto permaneceu estável a participação do Comércio, Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas.

Em relação às formas de inserção no mercado de trabalho, o decréscimo no nível ocupacional feminino, em 2016, derivou de declínios verificados em quase todas as posições ocupacionais: no Setor Público (-12,7%), no Setor Privado com Carteira Assinada (-2,8%) e Sem Carteira Assinada (-8,0%), e entre as Trabalhadoras Autônomas (-4,8%). As únicas posições que registraram aumento na ocupação feminina foi o Emprego Doméstico Diarista, com acréscimo de 35,1% (já que o mensalista declinou em 8,5%) e a ocupação no agregado Demais, que inclui empregadores, donos de negócios familiares, trabalhadores familiares sem remuneração e outras posições, com aumento de 3,7%. Os homens, por sua vez, tiveram estabilidade no agregado Demais Posições e redução em todas as outras posições: menos 14,3% no Setor Público, declínio de 5,7% no Setor Privado Com Carteira Assinada e de 5,5% entre os Sem Carteira Assinada, e menos 1,7% no Trabalho Autônomo.

Cabe destacar que os movimentos observados no ano de 2016, diferentemente do que foi constatado em 2015, não trouxe melhorias na inserção ocupacional das mulheres, na medida em que reforçou a importância de posições como o trabalho Doméstico Diarista (aumentou de 2,9% em 2015 para 4,0% em 2016) que, em geral, tem baixo acesso a garantias trabalhistas e previdenciárias, e reduziu a participação do Setor Público (de 11,3% para 10,2%) que tem maiores rendimentos e garantias; ainda que a participação do Setor Privado Com Carteira Assinada tenha se elevado levemente (passou de 46,3% em 2015 para 46,6% em 2016).

Rendimento médio real reduziu mais para os homens que para as mulheres
No período 2015-2016, o rendimento médio real no trabalho principal diminuiu para as mulheres ocupadas (-5,9%) e, em maior medida, para os homens (-9,6%). O valor recebido pelas mulheres passou de R$ 1.283 para R$ 1.207 e o dos homens, de R$ 1.633 para R$ 1.476. Ressalte-se que esse é a menor média real auferida pelas mulheres desde 2007, e o menor de toda série anual da PED, para os homens.
Considerando que as jornadas médias semanais são diferenciadas de acordo com a condição de gênero, onde as mulheres trabalharam em 2016, em média, 38 horas semanais frente às 42 horas trabalhadas pelos homens, é plausível analisar o rendimento/hora, como forma de eliminar as discrepâncias causadas por essa diferença de jornada. Em 2016, o rendimento médio real por hora recebido pelas mulheres foi de R$ 7,42, valor inferior ao auferido em 2015, R$ 7,89. No mesmo período, o rendimento/hora dos homens reduziu de R$ 9,08 para R$ 8,21. No histórico da desigualdade de rendimentos entre os sexos, a distância entre os vencimentos das mulheres em relação aos dos homens diminuiu ao passar de 86,9% em 2015 para 90,4% em 2016, sendo esta a menor diferença entre os rendimentos de homens e de mulheres observada na série histórica da pesquisa. Cabe destacar que a redução na desigualdade de rendimentos entre mulheres e homens se deu pelo declínio mais intenso no rendimento masculino.
O rendimento médio auferido pelas mulheres foi inferior ao dos homens em todas estatísticas comparáveis. Em relação à posição na ocupação, a maior desigualdade de rendimentos mensais, em 2016, foi observada entre os Autônomos, com as mulheres recebendo apenas 62,0% do rendimento masculino, percentual menor ao observado em 2015 (64,7%), haja vista as trabalhadoras autônomas terem reduzido seus rendimentos em 12,8% e os homens em 9,0%. Por outro lado, a proporção auferida pelas mulheres em relação aos homens é menos desigual no assalariamento, cujo rendimento feminino, em 2016, correspondeu a 94,1% do rendimento masculino. Entre os assalariados, há menor desigualdade no Setor Público (as mulheres receberam 91,8% do rendimento dos homens) que no Setor Privado (88,3%). No setor privado a diferença foi mais elevada entre os sem carteira de trabalho assinada (88,6%) que entre os com carteira assinada (89,3%).
Entre 2015 e 2016, a distância entre o rendimento mensal de homens e de mulheres aumentou apenas no trabalho autônomo (64,7% para 62,0%), reduzindo-se nas demais posições: assalariados (de 89,7% para 94,1%). No que tange ao assalariamento, a diferença encurtou mais no setor público (de 84,6% para 91,8%). No setor privado o hiato diminuiu tanto entre os com carteira assinada (de 85,8% para 89,3%) quanto entre os que não tinham carteira de trabalho assinada pelo empregador (de 82,3% para 88,6%). Em relação aos setores de atividade econômica, a desigualdade foi maior na Indústria de Transformação, seguida dos Serviços e, em menor proporção, no Comércio. No período em análise, o rendimento médio das mulheres apresentou redução superior ao dos homens, na Indústria de Transformação, ampliando ainda mais o fosso existente entre seus vencimentos (73,3% para 71,9%). O oposto ocorreu no Comércio e reparação e nos Serviços, nos quais o valor auferido pelos homens apresentou maior declínio que o observado para as mulheres, diminuindo, nesses casos, a distância entre seus rendimentos (82,5% para 83,7% e 73,8% para 78,0%, respectivamente).
ASCOM – SEI   3115-4729

‘despertai ___

Posted: March 18, 2017 in ativismo, capacitação

Bom dia LUZ, Pessoas iguais a nós – mais familiarizados com as dimensões espirituais da vida – pelo menos sabem que algo importante está acontecendo e fazem o melhor possível pra usarem as ferramentas e se beneficiarem dos portais de energia. O Conhecer neste caso é uma coisa poderosa.

Observe esta Lista com 5 Etapas de Ação

Quanto mais você se tornar consciente das seguintes coisas nesta semana, mais suave será a sua jornada.

PRIMEIRO: Observe o seu corpo e o que ele está lhe dizendo sobre o seu nível de stress e se você está ancorado o suficiente pra estar presente. Seu sistema nervoso poderia estar em sobrecarga – uma ocorrência comum durante os ciclos iguais este – por isso, lembre-se de respirar, descansar mais, e se permitir um tempo extra.

SEGUNDO: Leve o tempo em perspectiva. Ciclos de energia iguais esses que estamos agora, não se revelam em apenas um dia. Há um período de formação antes dos alinhamentos planetários e quando os eventos de energia são tão significativos iguais os desta semana, veremos um efeito cascata de mudanças transforma dores em amores durante semanas ou mesmo anos. Se tiverem idade suficiente para se lembrarem da década de 60, compreenderão isto. Muitos dos problemas e disfunções que se manifestaram naquela época estão ainda sendo trabalhados na sociedade hoje.

TERCEIRO: Se você entende e sabe que é afetado de forma pessoal pelas energias desta semana, fatore isto em suas atividades e interações com os outros. Exemplo: Você poderia ter um Urano imprevisível afetando a sua carreira e sentir o poder no mundo. Se assim for, tome muito cuidado em estar presente e centrado no coração nestas áreas.

QUARTO: Evite o que não é amor e projete a maneira que você será afetado durante estes momentos. Permaneça positivo, presente e flexível. Seu eu maior de mudanças divino e quântico sabe que é inútil planejar de uma maneira linear os resultados erráticos e desconhecidos. Na verdade, em alguns dias desta semana, você pode se sentir otimista e de maneira que pode assumir qualquer coisa boa. Pra algumas pessoas, os maiores toques espirituais podem ser sentidos por muitos dias e semanas, a partir de agora. Relaxe.

QUINTO: Lembre-se do poder espiritual das energias desta semana e o use pra sua evolução espiritual. Sonhar pode ser poderoso, sua intuição pode parecer super carregada, e você pode ficar conectado de forma mais tangível com a grande cena do por que está aqui, em primeiro lugar. Os insights pode vir quando menos você esperar – no chuveiro, ao dirigir, ou durante uma reunião de negócios. Anote-os e os compartilhe em voz alta (ainda que seja apenas com você mesmo), pra catalisar uma auto compreensão ainda maior.

Você de verdade tem um propósito único em estar vivo agora e de estar ciente dos portais de energia, iguais a este. Mesmo no caos e na incerteza, há uma joia disponível agora – uma oportunidade surpreendente de definir um novo rumo pra a sua vida. Este é o potencial de se ver de uma maneira nova – mais em alinhamento com a forma com que o espírito o vê – além de ser capaz de criar uma grande mudança em alguma área de sua vida. Seu eu futuro – já através deste portal – pode auxilia-lo a permanecer calmo.

Leandro Verle –

wake up

Religião Liturgia Diáriadom total
Dia 18 de Março – Sábado
II SEMANA DA QUARESMA (Roxo – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada
O Senhor é misericórdia e clemência, indulgente e cheio de amor. O Senhor é bom para com todos, misericordioso para todas as suas criaturas (Sl 144,8s).

Oração do dia
Ó Deus, que pelos exercícios da Quaresma já nos dais na terra participar dos bens do céu, guiai-nos de tal modo nesta vida, que possamos chegar à luz em que habitais. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Miquéias 7,14-15.18-20)
Leitura da profecia de Miquéias.
7 14 Conduzi com o cajado o vosso povo, o rebanho de vossa herança que se encontra espalhado pelas brenhas, para o meio de vergéis; que ele paste como outrora em Basã e em Galaad.
15 Como nos dias em que saístes do Egito, fazei-nos ver prodígios.
18 Qual é o Deus que, como vós, apaga a iniqüidade e perdoa o pecado do resto de seu povo, que não se ira para sempre porque prefere a misericórdia?
19 Uma vez mais, tende piedade de nós! Esquecei as nossas faltas e jogai nossos pecados nas profundezas do mar!
20 Mostrai a vossa fidelidade para com Jacó, e vossa piedade para com Abraão, como jurastes a nossos pais desde os tempos antigos!
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 102/103
O Senhor é indulgente e favorável.
Bendize, ó minha alma, ao Senhor,
e todo o meu ser, seu santo nome!
Bendize, ó minha alma, ao Senhor,
não te esqueças de nenhum de seus favores!

Pois ele te perdoa toda culpa
e cura toda a tua enfermidade;
da sepultura ele salva a tua vida
e te cerca de carinho e compaixão.

Não fica sempre repetindo as suas queixas
nem guarda eternamente o seu rancor.
Não nos trata como exigem nossas faltas
nem nos pune em proporção às nossas culpas.

Quanto os céus por sobre a terra se elevam,
tanto é grande o seu amor aos que o temem;
quanto dista o nascente do poente,
tanto afasta para longe nossos crimes.

Evangelho (Lucas 15,1-3.11-32)
Salve, ó Cristo, imagem do Pai, a plena verdade nos comunicai!
Vou voltar e encontrar o meu pai e direi: meu pai, eu pequei contra o céu e contra ti (Lc 15,18).
Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
15 1 Aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo.
2 Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida!
3 Então lhes propôs a seguinte parábola:
11 “Um homem tinha dois filhos.
12 O mais moço disse a seu pai: ‘Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca’. O pai então repartiu entre eles os haveres.
13 Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente.
14 Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria.
15 Foi pôr-se ao serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos guardar os porcos.
16 Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava.
17 Entrou então em si e refletiu: ‘Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância e eu, aqui, estou a morrer de fome!’
18 Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: ‘Meu pai, pequei contra o céu e contra ti;
19 já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados’.
20 Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
21 O filho lhe disse, então: ‘Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho’.
22 Mas o pai falou aos servos: ‘Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés.
23 Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa.
24 Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa’.
25 O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças.
26 Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia.
27 Ele lhe explicou: ‘Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo’.
28 Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele.
29 Ele, então, respondeu ao pai: ‘Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos.
30 E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mandaste matar um novilho gordo!’
31 Explicou-lhe o pai: ‘Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu.
32 Convinha, porém, fazermos festa, pois este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado’”.
Palavra da Salvação.

para Lucas 15 filho pródigo

Comentário ao Evangelho
DA MORTE À VIDA
O itinerário do filho tresloucado é imagem do itinerário da humanidade na sua relação com Deus. A comunhão é rejeitada, sem motivo, e trocada por uma vida insensata de ilusões, fruto do pecado. A comunhão é restabelecida a partir da decisão de converter-se ao amor de Deus. É a passagem da morte à vida! Esta passagem, porém, só é feita por quem pelo menos está consciente de que Deus não rejeita quem volta para ele com sinceridade.
Esta foi a experiência do filho pródigo. Encontrando-se em terra estranha e reduzido a uma deplorável condição, foi capaz de tomar a firme decisão de voltar para casa, certo de que seria recebido pelo pai, mesmo depois de tê-lo ofendido, e esbanjado dissolutamente sua parte da herança. Surpreendeu-se, no entanto, com a acolhida magnifica e inesperada que lhe foi preparada. O pai lançou mão de tudo quanto havia de melhor para que a festa tivesse o maior esplendor possível. Só então o filho se deu conta de quanto seu pai era misericordioso e benevolente. Se tivesse tido consciência de quanto seu pai o amava, sem dúvida, não teria demorado tanto a voltar.
Jamais duvidemos de ser acolhidos pelo Pai, embora sejamos pecadores. Ao voltar para ele, haveremos de experimentar o quanto nos ama. O primeiro passo consiste em não duvidar do amor.

 

 

Oração
Pai, coloca-me no caminho da vida, banindo todo egoísmo que me afasta de ti, e não permitindo que eu jamais duvide de teu amor.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês).
Sobre as Oferendas
Senhor Deus, por este sacramento venham até nós os frutos da redenção; que eles nos afastem dos excessos terrenos e nos conduzam aos bens do vosso reino. Por Cristo, nosso Senhor.
Antífona da Comunhão
É necessário, filho, que te alegres: teu irmão estava morto e reviveu, perdido e foi achado (Lc 15,32).
Depois da Comunhão
Ó Deus, que o sacramento recebido penetre o íntimo do nosso coração e nos faça participar da sua força. Por Cristo, nosso Senhor.

 

MEMÓRIA FACULTATIVA
SÃO CIRILO DE JERUSALÉM (Branco – Ofício da Memória)
Oração do Dia
Ó Deus, que levastes vossa Igreja a penetrar mais profundamente nos mistérios da salvação pela catequese de são Cirilo de Jerusalém, concedei-nos, por suas preces, conhecer de tal modo o vosso Filho, que tenhamos a vida em plenitude. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.
Sobre as Oferendas
Recebei, ó Pai, na festa de são Cirilo de Jerusalém, as oferendas de vosso povo para que nos façam sentir, como esperamos, vossa paternal proteção. Por Cristo, nosso Senhor.
Depois da Comunhão
Alimentados pelo Corpo e Sangue de Cristo, nós vos pedimos, ó Deus, que desabroche em plena redenção a ação que praticamos na fé. Por Cristo, nosso Senhor.

 são cirilo de alexandria

Santo do Dia / Comemoração (SÃO CIRILO DE ALEXANDRIA)
Desde o início dos tempos cristãos a heresia se infiltrara na Igreja, mas, foi no século IV, que ocorreram as do arianismo e do nestorianismo causando profundas divisões. Cirilo viveu nesse período em Jerusalém, perto de onde nascera em 315, de pais cristãos e bem situados financeiramente. Muito preparado, desde a infância, nas Sagradas Escrituras e nas matérias humanísticas, em 345, foi ordenado sacerdote. Em 348, foi consagrado, bispo de Jerusalém. Ocupou o cargo durante aproximadamente trinta e cinco anos, dezesseis dos quais passou no exílio, em três ocasiões diferentes. A primeira porque o bispo Acácio, de grande influencia na Igreja, cuja obra foi citada por São Jerônimo, acusou Cirilo de heresia. A segunda por ordem do imperador Constâncio que entendeu ser Cirílo realmente um simpatizante dos hereges, mas em sua defesa atuaram os bispos, Atanásio e Hilário, ambos Padres da Igreja assim como o próprio bispo Cirilo o é. A terceira, foi a mais longa , porque o imperador Valente, este sim herege, decidiu mandar de volta ao exílio todos os bispos anistiados, fato que fez Cirilo peregrinar durante onze anos, por várias cidades da Ásia, até a morte do soberano, em 378. O seu trabalho, entretanto resistiu a tudo e chegou até nossos dias e especialmente porque ele sabia ensinar o Evangelho, como poucos. Em sua cidade, logo que se tornou sacerdote e no início do episcopado era o responsável por preparar os catecúmenos, isto é, os adultos que se convertiam e iriam ser batizados. Foi nesse período que escreveu dezoito discursos catequéticos, um sermão, a carta ao imperador Constantino e outros pequenos fragmentos. Treze escritos eram dedicados à exposição geral da doutrina e cinco dedicados ao comentário dos ritos Sacramentais da iniciação cristã . Assim, seus escritos explicam detalhadamente os “como” e os “porquês” de cada oração, do batismo, da crisma, da penitência, dos sacramentos e dos mistérios do Cristianismo, ditos dogmas da Igreja.. Cirilo também soube viver a religião na prática. Numa época de grande carestia, por exemplo, não hesitou em vender valiosos vasos litúrgicos e outras preciosidades eclesiásticas, para matar a fome dos pobres da cidade. Ele morreu no ano 386. Desde o início de sua vida religiosa, Cirilo cujo caráter era afável e suave, sempre preferiu a catequese aos assuntos polêmicos, chegando quase a se comprometer com os arianos e semi-arianos. Porém, de maneira contundente aderiu à doutrina ortodoxa da Igreja no III Concílio ecumênico de Constantinopla, em 382, no qual ficou clara sua sempre fiel postura à Santa Sé e à Verdade de Cristo. Nessa oportunidade teve em seu favor a eloqüência das vozes dos sinceros bispos e amigos, Atanásio e Hilário, que o chamaram “valente lutador para defender a Igreja dos hereges que negam as verdades de nossa religião”. Sua canonização demorou porque, durante muito tempo, seu pensamento teológico foi considerado vascilante, como dizem os registros. Em 1882, o Papa Leão XIII, na solenidade em que instituiu sua veneração, honrou São Cirilo de Jerusalém, com os títulos de doutor da Igreja e príncipe dos catequistas católicos.

são cirilo de alexandria ou Bispo de Alexandria tem também os

cult: agitos __

Posted: March 17, 2017 in Uncategorized

Programação da SecultB vai agitar Salvador com teatro, música para criançada, arte e tecnologia
Festival Maré de Março, SSA Mapping e Sarau Kids na Concha Acústica do TCA são alguns dos eventos que acontecem de 25 ao dia 31 de março
Carlinhos Brown, Foto: Henriqueta Alvarez
Uma semana de música, teatro, artes visuais e muita tecnologia marcam a programação cultural da capital baiana. O destaque fica com o cantor Carlinhos Brown que realiza a quarta edição do Sarau Kids – Encontros de Verão com Paxuá e Paramim 2017, no próximo dia 25 de março (sábado), às 16h, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Acompanhado dos personagens mirins que dão nome ao evento, Carlinhos Brown promete mais um show memorável para a criançada, com as participações de Rafa Gomes, João Vitor Mafra, Lia Gomes, Maria Vittória e Duda Bonini, do The Voice Kids, além dos vocalistas Mila e Rogério, da banda DoReMiLá, e Rafa Chagas, Paula Sanffer e Gato Preto, da Mukindala. A abertura dos portões será às 14h30.
Com entrada gratuita, o sarau conta com o patrocínio da Coelba, da Vivo, e do Governo do Estado através do Fazcultura, das Secretarias de Cultura e da Fazenda. Os ingressos para o evento poderão ser acessados na bilheteria do Teatro Castro Alves, a partir do dia 20 de março, podendo cada pessoa retirar até dois convites por CPF.
Além dos espetáculos musicais, o Sarau Kids oferecerá duas oficinas criativas de artes plásticas aos alunos da Escola Pracatum e moradores do bairro Candeal Pequeno de Brotas e comunidades adjacentes. O cronograma prevê a realização das oficinas de “Esculturas, Adereços e Colagens” e “Ambientação e Ornamentação”, na sede da Pracatum e no Guetho Square, em uma data a ser definida logo após o evento.
Teatro – Para comemora o Dia Mundial do Teatro e o Dia Nacional do Circo, a Outra Companhia de Teatro leva três espetáculos do seu repertório para o Festival Maré de Março, são eles “Ruínas de Anjos”, dia 27, “O que de Você Ficou em Mim”, dia 28, e “Sobejo”, no dia 31. As apresentações acontecem na Casa d’A Outra, localizada no Edifício Centro Comercial Politeama, sempre às 20h. O grupo foi um dos contemplados nos Editais Setoriais 2016/Fundo de Cultura, da Secretaria da Cultura da Bahia, no Setorial de Apoio a Grupos e Coletivos, com duração de dois anos.
Ao todo, o festival reunirá 29 espetáculos (exclusivamente de rua/realizados em espaços alternativos) com foco na relação do teatro com a cidade e terá o acompanhamento de curadores de festivais, debates e oficina voltada para a circulação nacional e internacional de espetáculos. O festival é uma produção do grupo de teatro Vilavox.
Nesta edição, o festival dedica parte da sua programação ao público infantil e lança a PLATEIA – Plataforma de Teatro Para a Infância e Adolescência.  Nos finais de semana, antes dos espetáculos, um grupo de recreadores se encarrega de entreter a criançada com muita brincadeira. A programação concentra-se em teatro e circo, mas inclui shows musicais que flertam com a linguagem teatral e circense.
Vídeo Mapping – Tem também programação no Centro Histórico de Salvador, que será palco de uma fusão entre arte e tecnologia durante o SSA Mapping. O primeiro festival de vídeo Mapping da capital baiana acontece no dia 25 de março, na Praça Municipal. A programação é gratuita e conta com trabalhos de artistas visuais do Brasil e do exterior, além de uma Mostra Aberta e atração musical. Com patrocínio da Oi, através do Fazcultura, a realização do festival é fruto de uma parceria entre as produtoras Baluart e Ilimitado. O objetivo é movimentar a cena das artes visuais em Salvador, promovendo a troca de experiências entre artistas e criando diálogo entre artes, intervenção urbana e história.
Com curadoria da artista visual paraense Roberta Carvalho, o SSA Mapping terá, na sua Mostra Principal, obras criadas a partir da paisagem e da história do Centro Antigo de Salvador e do seu entorno.  Além da própria Roberta, artistas visuais da Colômbia (Optika VJ), de Santa Catarina (VJ Vigas) e da Bahia (VJ Gabiru) levarão seus trabalhos para a “tela de projeção” – a fachada do Palácio Rio Branco.
Também chamada de projeção mapeada, é uma das mais novas linguagens da arte contemporânea e tem se inserido em um número crescente de eventos ao redor do mundo. Com essa técnica, ainda pouco difundida na Bahia, os artistas realizam projeções em superfícies não-lineares para criar uma espécie de ilusão de ótica, reconstruindo os espaços com formas e movimentos, luzes e cores. No dia 25, a noite será encerrada com o show de ÀTTØØXXÁ e OZ, dupla que bebeu das referências eletrônicas e do pagodão feito nas ruas da Bahia para criar uma seleção de sons suingados presentes no disco BLVCKBVNG e que vão fazer todo mundo entrar no ritmo frenético.
SERVIÇO
SARAU KIDS – ENCONTROS DE VERÃO COM PAXUÁ E PARAMIM 2017
Atrações: Carlinhos Brown, Paxuá e Paramim convidam Rafa Gomes, João Vitor Mafra, Lia Gomes, Maria Vittória e Duda Bonini (The Voice Kids), Mila e Rogério (banda DoReMiLá) e Mukindala
Onde: Concha Acústica do TCA – Praça Dois de Julho, s/n – Campo Grande, Salvador
Quando: 25 de março (sábado)
Horário: 16h
Abertura dos Portões: 14h30
Informações: 3113-1504
Entrada franca
*Os ingressos poderão ser retirados na bilheteria do Teatro Castro Alves, a partir do dia 20/03. Horário de funcionamento: 10 às 22h. Telefone: (71) 3535-0600.
*Cada pessoa poderá retirar até dois convites por CPF. Todas as pessoas precisam de ingresso, inclusive crianças em qualquer idade.
FESTIVAL MARÉ DE MARÇO
Ruínas de Anjos Carlinhos BrownHenriqueta_Alvarez-001.jpg
Data: 27 de março, às 20h00
Local: Casa d’A Outra, Edifício Centro Comercial Politeama, na Rua Politeama de Cima, n° 114,grátis
O que de você ficou em mim
Data: 28 de março, às 20h00
Local: Casa d’A Outra, Edifício Centro Comercial Politeama, na Rua Politeama de Cima, n° 114,
Valor: grátis
Sobejo
Data: 31 de março, às 20h00
Local: Casa d’A Outra, Edifício Centro Comercial Politeama, na Rua Politeama de Cima, n° 114,
Valor: grátis
SSA MAPPING – OLHARES DE UMA MEMÓRIA Data: 25 de março de 2017 Horário: A partir das 18h Local: Praça Municipal – projeções no Palácio Rio Branco Evento gratuito Produção: Baluart e Ilimitado
17/03/2017
Assessoria de Comunicação – SecultBA
(71) 3103-3442 (71) 3103-3452 (71) 99983-5278 http://plugcultura.wordpress.com
http://www.flickr.com/photos/secultba/
http://twitter.com/SecultBA
http://www.cultura.ba.gov.br
====================================
Secretaria de Cultura do Estado da Bahia
Gabinete do Secretário Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n – Centro CEP: 40.020-010 – Salvador, Bahia
2 anexos