Author Archive


RELIGIÃO LITURGIA DIÁRIA
Dia 21 de Setembro – Sexta-feira
SÃO MATEUS APÓSTOLO E EVANGELISTA
(Vermelho, glória, Prefácio dos Apóstolos – Ofício da Festa)

Antífona de Entrada
Ide e de todas as nações fazei discípulos, diz o Senhor, batizando-os e ensinando-os a observar todos os mandamentos que vos dei (Mt 18,19s).

Oração do dia
Ó Deus, que na vossa inesgotável misericórdia escolhestes o publicano Mateus para torná-lo apóstolo, dai-nos, por sua oração e exemplo, a graça de vos seguir e permanecer sempre convosco. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Efésios 4,1-7.11-13) Leitura da carta de são Paulo aos Efésios.
4 1 Exorto-vos, pois, – prisioneiro que sou pela causa do Senhor -, que leveis uma vida digna da vocação à qual fostes chamados,
2 com toda a humildade e amabilidade, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade.
3 Sede solícitos em conservar a unidade do Espírito no vínculo da paz.
4 Sede um só corpo e um só espírito, assim como fostes chamados pela vossa vocação a uma só esperança.
5 Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo.
6 Há um só Deus e Pai de todos, que atua acima de todos, por todos e em todos.
7 Mas a cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo,
11 A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores,
12 para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo,
13 até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 18/19A
Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.
Os céus proclamam a glória do Senhor,
e o firmamento, a obra de suas mãos;
o dia ao dia transmite essa mensagem,
a noite à noite publica essa notícia.

Não são discursos nem frases ou palavras,
nem são vozes que possam ser ouvidas;
seu som ressoa e se espalha em toda a terra,
chega aos confins do universo a sua voz.

Evangelho (Mateus 9,9-13)
Aleluia, aleluia, aleluia.
A vós, ó Deus, louvamos, a vós, Senhor, cantamos, vos louva, ó Senhor, o coro dos apóstolos.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus.
9 9 Partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus, que estava sentado no posto do pagamento das taxas. Disse-lhe: “Segue-me. O homem levantou-se e o seguiu”.
10 Como Jesus estivesse à mesa na casa desse homem, numerosos publicanos e pecadores vieram e sentaram-se com ele e seus discípulos.
11 Vendo isto, os fariseus disseram aos discípulos: “Por que come vosso mestre com os publicanos e com os pecadores?”
12 Jesus, ouvindo isto, respondeu-lhes: “Não são os que estão bem que precisam de médico, mas sim os doentes.
13 Ide e aprendei o que significam estas palavras: Eu quero a misericórdia e não o sacrifício. Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores.”
Palavra da Salvação.

Resultado de imagem para partindo dali, Jesus viu um homem chamado Mateus, que estava sentado no posto do pagamento das taxas. Disse-lhe: "Segue-me. O homem levantou-se e o segui

Comentário ao Evangelho
A PREFERÊNCIA PELOS PECADORES
Os preconceituosos fariseus julgaram insuportável a decisão de Jesus de sentar-se à mesa com os odiados cobradores de impostos e com os pecadores. Atitude reprovável e irresponsável para um Mestre diante de seus discípulos. Os fariseus censuraram-no baseando-se numa concepção tradicional de mestre, na qual Jesus recusava a se enquadrar.
O Filho de Deus ia ao encontro dos mais carentes da misericórdia do Pai, exatamente os marginalizados pelas estruturas religiosas. Sua iniciativa de comer com os pecadores, longe de ser um gesto impensado, era expressão de algo fundamental no seu ministério: demonstrar profunda comunhão com os que se afastaram do Pai e precisavam reconciliar-se com ele. Jesus agia como um médico que se ocupa com quem está doente, e não com quem goza de boa saúde. Era uma questão de lógica!
O contato com os pecadores, na mentalidade da época, provocava impureza ritual, de forma a impedir a participação no culto. Era preciso afastar-se dos pecadores, como se fossem empestados, para estar em condições de se aproximar de Deus.
Os discípulos de Jesus foram orientados de maneira diversa: se quisessem estar em comunhão com o Pai, deveriam, em primeiro lugar, estar em comunhão com as vítimas do desprezo da sociedade puritana daquele tempo. A falta de misericórdia tornaria vazio e desagradável a Deus o culto que lhe era prestado.

Oração
Pai, inspirado em Jesus, quero manifestar minha comunhão contigo sendo misericordioso com as vítimas dos preconceitos humanos.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Sobre as Oferendas
Ao honrarmos a memória de são Mateus, nós vos apresentamos, ó Pai, nossas preces e oferendas, para que considereis com amor a vossa Igreja, vós que nutristes a sua fé com a pregação dos apóstolos. Por Cristo, nosso Senhor.
Antífona da Comunhão
Eu não vim chamar os justos, e sim os pecadores, diz o Senhor (Mt 9,13).
Depois da Comunhão
Ó Deus, ao participarmos da alegria da salvação que encheu de júbilo são Mateus, recebendo o Salvador em sua casa, concedei sejamos sempre refeitos à mesa daquele que veio chamar à salvação não os justos, mas os pecadores. Por Cristo, nosso Senhor.

Advertisements

Jair Bolsonaro
(Diógenes Santos/Câmara dos Deputados)

SÃO PAULO – O candidato à presidência Jair Bolsonaro voltou a ser destaque na revista britânica The Economist, desta vez em uma matéria sob o título “Brasília, we have a problem” (“Brasília, temos um problema”, em inglês). Segundo a publicação, o deputado seria um presidente “desastroso” e é um risco à democracia.

O artigo resume o cenário eleitoral dizendo que, dois meses antes da eleição, não há como prever o que irá acontecer, já que o líder das pesquisas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, está preso e deve ser considerado inelegível, enquanto nenhum outro candidato chega a 20% das intenção de votos.

E é nesta situação que, segundo a Economist, um “segundo perigo” cresce, o crescimento de Bolsonaro. “Mesmo que ele não ganhe, o fato de ter chegado tão longe mostra que o centro da política está desmoronando. Rejeitar Bolsonaro seria a melhor maneira de reforçá-lo”, diz a publicação.

Para a revista, o candidato é alguém que até recentemente era um parlamentar obscuro, que tinha como principal habilidade a de ofender os outros. O texto cita algumas das polêmicas frases já ditas pelo deputado, como, por exemplo, de que ele preferia ter um filho morto do que um filho gay, ou então quando ele disse que a deputada Maria do Rosário não merecia ser estuprada.

ae __

Posted: September 18, 2018 in agestado_estadao, jornalismo

Estadão Eleições 2018  
politicaPerfil: Roupas sociais e leitura da Bíblia‘Estado’ tem cobertura multiplataforma da eleição
ELEIÇÕES 2018
Eleições 2018: veja quem são os candidatos à Presidência da República
Colunas Exclusivo do Assinante Coluna do Estadão
Coluna do Estadão Mourão acentua crise e diz que só ouve Bolsonaro
Eliane Cantanhêde  Eliane Cantanhêde Toffoli cá, Haddad lá William Waack
William Waack A ‘voz rouca’ das ruas

LEIA MAIS EM COLUNISTAS Seta sentido Direita Fausto Macedo Blogs  
  Fausto Macedo Fios do destino  
José NêumanneJosé Nêumanne A ‘pax toffoliana’ 

Coluna do EstadãoColuna do Estadão Mourão acentua crise e diz que só ouve Bolsonaro
LEIA MAIS EM BLOGS Seta sentido Direita
TV Estadão
Imagem de player Bruno Assami sugere #caminhospara2018 Veja mais em TV Estadão Ícone de Mensagem
Receba outras newsletters do Estadão

 

 

moc __

Posted: September 18, 2018 in ação social, capacitação

Nº 611 : 18 de Setembro de 2018 :  Feira de Santana-BA

AGRICULTURA FAMILIAR E ECONOMIA SOLIDÁRIA
A 6ª Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária de Retirolândia foi um sucesso de encantos e lindezas
Mais um ano de sucesso na realização da Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária de Retirolândia (FEAFES), somando a sua 6ª edição de muita persistência e insistência de mostrar a força do homem e da mulher do campo, conquistando espaços para valorização e comercialização de uma produção diferenciada embasada na agroecologia e na economia solidária e justa. A Feira aconteceu nos dias 14, 15 e 16 de setembro, e estava com uma programação recheada de cores, sabores, saberes e fazeres do povo, como apresentações culturais, com grupos de sambas, também o show de Fofinho e Silva, além de muita diversidade de produtos expostos e comercializados, levando a novidade da exposição e leilão de animais. E em meio a tantas coisas boas nessa Feira, espaços, partilhar de conhecimentos e experiências sobre diferentes contextos, como as Oficinas temáticas, de: Gravidez na Adolescência, Sementes crioulas, Desigualdade de Gênero e Divisão Justa do Trabalho Doméstico, Manejo de Aves, Segurança Alimentar e Nutricional e muitas outras. A FEAFES foi realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores/as Rurais (SINTRAF), Movimento de Organização Comunitária (MOC), Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais (MMTR), Fundação APAEB e prefeitura municipal através das Secretarias de Agricultura e Assistência Social, contando ainda com diversos apoios, que contribuíram para o reconhecimento e o fortalecimento da Agricultura Familiar e Economia Solidária. Leia matéria completa no site do MOC.

 

EDUCAÇÃO CONTEXTUALIZADA
MOC realizou formação com diretores e professores de 15 municípios
O Movimento de Organização Comunitária (MOC), entre os dias 11 e 12 de setembro, realizou em Feira de Santana, na Pousada Central, através do Programa de Educação do Campo Contextualizada (PECONTE), um Intercâmbio de Troca de Saberes e Fazeres da Educação do Campo do Semiárido da Bahia, com professores e diretores das escolas do campo de 15 municípios, desenvolvidas através dos Projetos: CAT – Conhecer, Analisar e Transformar a realidade do campo e Baú de Leitura. Essas são atividades relacionadas aos projetos apoiados pelo PROJETO BORDRS CROSSING (OMICRON) e Instituto para Cooperação e Desenvolvimento de Projetos (ICEP). O objetivo dessa formação foi de avaliar a prática pedagógica a partir do desenvolvimento do tema da Ficha Pedagógica e Baú de Leitura no primeiro semestre, identificando avanços e desafios, intercambiando trocas de saberes sobre religiosidade, educação não sexista e não discriminatória dentro da proposta pedagógica da Educação do Campo Contextualizada. Leia matéria completa no site do MOC.

EDUCOMUNICAÇÃO
Oficina de produção de peças de comunicação foi realizada em Araci
“Vai, traz teu sorriso pra eu ver, vem que esse é o momento, sempre é tempo de aprender”. No embalo de muitos sorrisos, partilhas de saberes, dinâmicas, brincadeiras e uma chuva de sentimentos positivos, que foi realizada no dia (12) de setembro, mais uma Oficina Municipal de Educomunicação e produção de peças de Comunicação com Crianças e a Adolescentes, dessa vez no município de Araci, na comunidade de Tapuio envolvendo ainda as comunidades de Deraldo de Souza, Retiro e Malhada da Areia. A atividade faz parte projeto Parceiros/as Por um Sertão Justo desenvolvido pelo Movimento de Organização Comunitária (MOC), em parceria com a Actionaid, ambos buscam contribuir com a garantia de direitos humanos, como os de crianças e adolescentes. Seguindo essa boa interação, aconteceu um momento divertido com o Jogo Cooperativo do Tabuleiro, no qual as crianças e adolescentes brincaram e juntos refletiram sobre seus direitos e deveres, respondendo as questões e situações que relacionam com suas próprias vivências, na educação, saúde, esporte, lazer e muitos outros espaços. Logo depois, foram feitos em forma de desenhos os mapas das comunidades, contando em arte o que nelas existem e são importantes para suas vidas e discutindo depois da socialização a respeito do que lhe faltam como direitos. Leia matéria completa no site do MOC.

GÊNERO
Oficina na 6ª FEAFES refletiu sobre gravidez na adolescência
A 6ª Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária (FEAFES) do município de Retirolândia teve início na sexta-feira 14 de setembro, e entre sua programação recheada de encantos, belezas e partilhas de saberes, aconteceram algumas oficinas temáticas, como por exemplo a Oficina sobre Relações de Gênero e Gravidez na Adolescência, realizado pelo Movimento de Organização Comunitária (MOC), facilitada pelas técnicas Ádila da Mata e Cleonice Oliveira. A atividade entre dinâmicas e prosas envolveu jovens no entendimento melhor sobre o tema, refletiu sobre conceitos atribuídos pela sociedade a respeito de Adolescência, Sexualidade e Gravidez, desmitificando ainda sobre relações de gênero, questionando as diferenças entre o ser mulher e o ser homem na sociedade. Assim, as discussões permitiram compreender mais sobre os mitos e verdades referente ao masculino e feminino, bem como elencou pontos de superação das desigualdades sociais indicando caminhos que garantam direitos sexuais e reprodutivos das mulheres, com respeito e igualdade de gênero.

SEMENTES CRIOULAS
Sementes Crioulas também foi tema de oficina na 6ªFEAFES em Retirolândia
Sementes crioulas, da terra, da gente, da resistência, da paixão, são essas e muitas outras formas de caracterizar as sementes do povo, naturais, livres de veneno e de qualquer modificação, aquelas que vêm de heranças de gerações para garantir diversidade e multiplicação, sem deixar de falar na sua fertilidade na terra. Essa foi mais uma temática fortemente trabalhada na 6ª Feira da Agricultura Familiar e Economia Solidária (FEAFES) do município de Retirolândia, que aconteceu na sexta-feira 14 de setembro, através Movimento de Organização Comunitária, contando com a colaboração de Ana Dalva Santana (coordenadora do Programa de Água, Produção de Alimentos e Agroecologia-PAPAA). A atividade caminhou entre dados, imagens e explanações sobre as perdas das sementes crioulas, em função do grande capitalismo, que visa o lucro e a monocultura para autos índices de desenvolvimentos econômicos concentrados para o agronegócio, abrindo espaço cada vez maiores no Brasil para o aumento do uso de agrotóxicos, da modificação das sementes crioulas, não se conhece como transgênicos, ou seja, levando cada vez mais veneno para a mesa do povo.

Visite-nos nas redes sociais:
Facebook do MOC

Site do MOC
#2018MOCMaisde50anos
#PorUmSertaoJusto

AGENDE-SE
19/09- Seminário Educação do Campo- UEFS- Feira de Santana;
20/09- I Encontro dos Fóruns da Sociedade Civil – Feira de Santana;
20 e 21/09 – III Encontro de Coordenadores do CAT-Feira de Santana;

* Caso não queira receber nossos emails, clique aqui

Caravana MOC 50 Anos - EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

 


Religião Liturgia Diária
Dia 18 de Setembro – Terça-feira
XXIV SEMANA DO TEMPO COMUM (Verde – Ofício do Dia)

Antífona de Entrada
Ouvi, Senhor, as preces do vosso servo e do vosso povo eleito: dai a paz àqueles que esperam em vós, para que os vossos profetas sejam verdadeiros (Eco 36,18).

Oração do dia
Ó Deus, criador de todas as coisas, volvei para nós o vosso olhar e, para sentirmos em nós a ação do vosso amor, fazei que vos sirvamos de todo o coração. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (1 Coríntios 12,12-14.27-31) Leitura da primeira carta de são Paulo aos Coríntios.
12 12 Porque, como o corpo é um todo tendo muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos, formam um só corpo, assim também é Cristo.
13 Em um só Espírito fomos batizados todos nós, para formar um só corpo, judeus ou gregos, escravos ou livres; e todos fomos impregnados do mesmo Espírito.
14 Assim o corpo não consiste em um só membro, mas em muitos.
27 Ora, vós sois o corpo de Cristo e cada um, de sua parte, é um dos seus membros.
28 Na Igreja, Deus constituiu primeiramente os apóstolos, em segundo lugar os profetas, em terceiro lugar os doutores, depois os que têm o dom dos milagres, o dom de curar, de socorrer, de governar, de falar diversas línguas.
29 São todos apóstolos? São todos profetas? São todos doutores?
30 Fazem todos milagres? Têm todos a graça de curar? Falam todos em diversas línguas? Interpretam todos?
31 Aspirai aos dons superiores. E agora, ainda vou indicar-vos o caminho mais excelente de todos.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 99/100
Nós somos o seu povo e seu rebanho.
Aclamai o Senhor, ó terra inteira,
servi ao Senhor com alegria,
ide a ele, cantando jubilosos!

Sabei que o Senhor, só ele, é Deus,
ele mesmo nos fez, e somos seus,
nós somos seu povo e seu rebanho.

Entrai por suas portas dando graças
e em seus átrios com hinos de louvor;
dai-lhe graças, seu nome bendizei!

Sim, é bom o Senhor e nosso Deus,
sua bondade perdura para sempre,
seu amor é fiel eternamente!

Evangelho (Lucas 7,11-17)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Um grande profeta surgiu entre nós, e Deus visitou o seu povo (Lc 7,16).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.
Naquele tempo, 7 11 dirigiu-se Jesus a uma cidade chamada Naim. Iam com ele diversos discípulos e muito povo.
12 Ao chegar perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto a ser sepultado, filho único de uma viúva; acompanhava-a muita gente da cidade.
13 Vendo-a o Senhor, movido de compaixão para com ela, disse-lhe: “Não chores!”
14 E aproximando-se, tocou no esquife, e os que o levavam pararam. Disse Jesus: “Moço, eu te ordeno, levanta-te”.
15 Sentou-se o que estivera morto e começou a falar, e Jesus entregou-o à sua mãe.
16 Apoderou-se de todos o temor, e glorificavam a Deus, dizendo: “Um grande profeta surgiu entre nós: Deus voltou os olhos para o seu povo”.
17 A notícia deste fato correu por toda a Judéia e por toda a circunvizinhança.
Palavra da Salvação.

Comentário ao Evangelho
MOVIDO DE COMPAIXÃO
Jesus era altamente sensível ao sofrimento humano. Não lhe passava despercebida nenhuma só situação de dor e angústia. Sua sensibilidade era ainda mais aguçada quando se tratava de pessoas cuja condição social as tornava vulneráveis, vítimas da exploração e da marginalização.
Todo o seu ministério foi pontilhado de experiências de compaixão. O episódio às portas da cidadezinha de Naim é um bom exemplo disto. Aí ele se deparou com uma cena dramática: o enterro do filho único de uma viúva. A situação daquela mulher era de total desamparo: viúva e sem outros filhos para ampará-la. Via-se abandonada à própria sorte. Seu futuro, pois, era incerto.
Sem esperar ser solicitado, Jesus tomou a iniciativa de devolver a esperança ao coração daquela mulher, pois teve compaixão dela. Não se limitou, porém, a simples palavras de consolação. Ressuscitou-lhe o filho que era levado para a sepultura.
Assim, ela, bem como seu filho, passaram por um processo de revivificação. Marcada pela morte do esposo e do filho único, sem dúvida, ela já não tinha mais motivos para viver. Sua vida teria sido uma contínua espera da morte. O gesto misericordioso de Jesus reacendeu-lhe a chama da vida. Valia a pena continuar viver!

Oração
Senhor Jesus, que eu seja sensível à angústia e aos sofrimentos do meu próximo, e ajuda-me a devolver-lhe a alegria de viver.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Sobre as Oferendas
Sede propício, ó Deus, às nossas súplicas e acolhei com bondade as oferendas dos vossos servos e servas, para que aproveite à salvação de todos o que cada um trouxe em vossa honra. Por Cristo, nosso Senhor.
Antífona da Comunhão
Quão preciosa é, Senhor, vossa graça! Eis que os filhos dos homens se abrigam sob a sombra das asas de Deus (Sl 35,18).
Depois da Comunhão
Ó Deus, que a ação da vossa eucaristia penetre todo o nosso ser para que não sejamos movidos por nossos impulsos, mas pela graça do vosso sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

Fichier:Jesús y el centurión (El Veronés).jpg


Religião Liturgia Diária
Dia 16 de Setembro – Domingo
XXIV DOMINGO DO TEMPO COMUM
(Verde, Glória, Creio – IV Semana do Saltério)

Antífona de Entrada
Ouvi, Senhor, as preces do vosso servo e do vosso povo eleito: dai a paz àqueles que esperam em vós, para que os vossos profetas sejam verdadeiros (Eco 36,18).

Oração do dia
Ó Deus, criador de todas as coisas, volvei para nós o vosso olhar e, para sentirmos em nós a ação do vosso amor, fazei que vos sirvamos de todo o coração. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura (Isaías 50,5-9)
Leitura do livro do profeta Isaías.
50 5 O Senhor Deus abriu-me o ouvido e eu não relutei, não me esquivei.
6 Aos que me feriam, apresentei as espáduas, e as faces àqueles que me arrancavam a barba; não desviei o rosto dos ultrajes e dos escarros.
7 Mas o Senhor Deus vem em meu auxílio: eis por que não me senti desonrado; enrijeci meu rosto como uma pedra, convicto de não ser desapontado.
8 Aquele que me fará justiça aí está. Quem ousará atacar-me? Vamos medir-nos! Quem será meu adversário? Que se apresente!
9 O Senhor Deus vem em meu auxílio: quem ousaria condenar-me? Cairão em frangalhos como um manto velho; a traça os roerá.
Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial 114/115
Andarei na presença de Deus,
junto a ele na terra dos vivos
.

Eu amor o Senhor, porque ouve
o grito da minha oração.
Inclinou para mim seu ouvido
no dia em que eu o invoquei.

Prendiam-me a cordas da morte,
apertavam-me os laços do abismo;
invadiam-me angústias e tristeza.
Eu então invoquei o Senhor:
“Salvai, ó Senhor, minha vida!”

O Senhor é justiça e bondade,
nosso Deus é amor-compaixão.
É o Senhor quem defende os humildes:
eu estava oprimido, e salvou-me.

Libertou minha vida da morte,
enxugou de meus olhos o pranto
e livrou os meus pés do tropeço.
Andarei na presença de Deus,
junto a ele na terra dos vivos.

Leitura (Tiago 2,14-18)
Leitura da carta de são Tiago.
2 14 De que aproveitará, irmãos, a alguém dizer que tem fé, se não tiver obras? Acaso esta fé poderá salvá-lo?
15 Se a um irmão ou a uma irmã faltarem roupas e o alimento cotidiano,
16 e algum de vós lhes disser: “Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos”, mas não lhes der o necessário para o corpo, de que lhes aproveitará?
17 Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma.
18 Mas alguém dirá: “Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem obras e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras”.
Palavra do Senhor.

Evangelho (Marcos 8,27-35)
Aleluia, aleluia, aleluia.
Eu de nada me glorio, a não ser da cruz de Cristo; vejo o mundo em cruz pregado e para o mundo em cruz me avisto (Gl 6,14).

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos.
Naquele tempo, 8 27 Jesus saiu com os seus discípulos para as aldeias de Cesaréia de Filipe, e pelo caminho perguntou-lhes: “Quem dizem os homens que eu sou?”
28 Responderam-lhe os discípulos: “João Batista; outros, Elias; outros, um dos profetas”.
29 Então perguntou-lhes Jesus: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Respondeu Pedro: “Tu és o Cristo”.
30 E ordenou-lhes severamente que a ninguém dissessem nada a respeito dele.
31 E começou a ensinar-lhes que era necessário que o Filho do homem padecesse muito, fosse rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e pelos escribas, e fosse morto, mas ressuscitasse depois de três dias.
32 E falava-lhes abertamente dessas coisas. Pedro, tomando-o à parte, começou a repreendê-lo.
33 Mas, voltando-se ele, olhou para os seus discípulos e repreendeu a Pedro: “Afasta-te de mim, Satanás, porque teus sentimentos não são os de Deus, mas os dos homens”.
34 Em seguida, convocando a multidão juntamente com os seus discípulos, disse-lhes: “Se alguém me quer seguir, renuncie-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.
35 Porque o que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas o que perder a sua vida por amor de mim e do Evangelho, salvá-la-á”.
Palavra da Salvação.

Imagem relacionada

Comentário ao Evangelho
TU ÉS O MESSIAS
A pessoa de Jesus não se enquadrava nas categorias da época e era interpretada de formas as mais variadas. Seu modo de ser austero e a maneira incisiva de sua pregação levavam alguns a confundi-lo com João Batista ou com Elias. Pensava-se que Jesus tivesse como que feito reviver em si estas figuras. A postura de Jesus era também identificada com as dos profetas do passado, cujas vidas pareciam servir-lhe de inspiração.
Jesus quis saber a opinião dos discípulos a seu respeito, por não estar bem seguro de como o consideravam. A resposta foi dada por Pedro, em nome do grupo, de maneira correta, e convenceu a Jesus. Ele, de fato, era o Messias.
Entretanto, o Mestre sentiu-se na obrigação de oferecer aos discípulos pistas para a correta compreensão de sua condição messiânica. Seu messianismo leva-lo-ia a confrontar-se com a rejeição das autoridades e com a morte violenta. Ele, no entanto, estava também destinado à ressurreição.
As expectativas em voga giravam em torno de um futuro Messias revestido de glória e poder. Os discípulos, pois, tiveram de fazer um esforço gigantesco para introduzir o sofrimento no messianismo do Mestre. Jamais se esperava um Messias sofredor, como Jesus se proclamava ser. Os discípulos viram-se, portanto, na obrigação de refazer seus esquemas.

Oração
Senhor Jesus, faze-me compreender que escolheste o caminho da cruz e do sofrimento, para realizar a missão recebida do Pai.
(O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE – e disponibilizado neste Portal a cada mês)
Sobre as Oferendas
Sede propício, ó Deus, às nossas súplicas e acolhei com bondade as oferendas dos vossos servos e servas, para que aproveite à salvação de todos o que cada um trouxe em vossa honra. Por Cristo, nosso Senhor.
Antífona da Comunhão
Quão preciosa é, Senhor, vossa graça! Eis que os filhos dos homens se abrigam sob a sombra das asas de Deus (Sl 35,18).
Depois da Comunhão
Ó Deus, que a ação da vossa eucaristia penetre todo o nosso ser para que não sejamos movidos por nossos impulsos, mas pela graça do vosso sacramento. Por Cristo, nosso Senhor.

29 Então perguntou-lhes Jesus: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Respondeu Pedro: “Tu és o Cristo”.

Invicto no Brasileiro com Felipão, Palmeiras reencontra o Bahia; confira a ficha técnica do confronto.
Carlos Fiúza de Salvador para o Zigzagdoesporte.com.br direto da redação.

O técnico Felipão, o auxiliar técnico Paulo Turra e o auxiliar técnico Carlos Pracidelli (E/D), da SE Palmeiras, durante treinamento, na Academia de Futebol.
Palmeiras e Bahia voltam a se encontrar neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador. As duas equipes, que se enfrentaram recentemente pela Copa do Brasil, vivem momentos distintos: o Verdão está invicto com Felipão no Brasileiro, enquanto o Tricolor tem a segunda pior campanha do returno no torneio.
“O Bahia foi um grande adversário na Copa do Brasil, nos trouxe muitas dificuldades. Tem o nosso respeito, mas sabemos dos nossos objetivos, o que estamos tentando brigar na competição, então com todo o respeito vamos tentar impor nosso ritmo de jogo para, se possível, sair com o resultado possível”, afirmou Lucas Lima.
Para o confronto, o Alviverde faz mistério com a escalação. A tendência é que todos os atletas que encararam o Cruzeiro, no meio de semana, fiquem de fora. Assim, os garotos Papagaio e Artur podem ganhar oportunidades entre os titulares.
A ‘formação B’ do Palmeiras, que Felipão tem escalado no Campeonato Brasileiro, ainda está invicta com o treinador. Scolari, que soma apenas duas derrotas em 12 jogos pelo clube, sofreu os revezes contra Cerro Porteño, pela Libertadores, e Cruzeiro, na Copa do Brasil. O Bahia, em compensação, vive situação distinta no torneio nacional.
O Bahia foi o time que mais perdeu no returno do Brasileirão, com quatro derrotas, e só está à frente do Paraná na tabela após a 19ª rodada. A campanha ruim fez a equipe cair da nona para a 13ª colocação na tabela de classificação.
O Tricolor de Aço encarou o Palmeiras pela Copa do Brasil e caiu nas quartas de final após um revés pelo placar mínimo no Pacaembu. Quase um mês após a partida, o lateral Léo, que atuou em São Paulo, vê o Bahia “imunizado” para encarar o Verdão.
“Vejo o time do Palmeiras bem treinado, tem um bom treinador, que é o Felipão. Eles apostam na parte individual jogadores muito rápidos pelas pontas. Para a gente que é marcador dá muito trabalho, os laterais deles gostam de avançar. A gente vai estar bastante ligado. Já jogamos duas vezes contra o Palmeiras, sabemos dos pontos fortes deles e onde podemos atacar. Tem que entrar muito ligado nesse jogo”, afirmou.
O Bahia deve ter novidades em relação ao time que encarou o São Paulo na última rodada. O zagueiro Tiago sentiu dores na coxa direita e foi substituído no treino por Douglas Grolli, que está recuperado de lesão. As outras novidades então ficaram por conta das entradas de Marco Antônio e Élber. Suspenso, Vinícius não vai poder jogar no domingo.
FICHA TÉCNICA
BAHIA X PALMEIRAS
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 16 de setembro de 2018, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Henrique Neu Ribeiro e Eder Alexandre (SC)
BAHIA:Nino Paraíba, Tiago [Douglas Grolli], Lucas Fonseca e Léo; Elton e Gregore; Zé Rafael, Élber e Marco Antônio; Gilberto
Técnico: Enderson Moreira
PALMEIRAS: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Victor Luis; Felipe Melo, Jean e Lucas Lima; Hyoran, Artur (Gabriel
A imagem pode conter: Carlos Muniz Fiuza