Archive for the ‘saúde’ Category

um vida saudável __

Posted: May 19, 2017 in divulgação, saúde

18 de agosto de 2016 por Alk3r
Vida saudável: 3 Passos para um Naturalmente Saudável Você

“Um corpo saudável é uma salão de convidados para a alma; Um corpo doente é uma prisão. “~ Francis Bacon
Há um milhão de anúncios diferentes hoje em dia, a partir de pílulas que irão ajudá-lo a deixar cair 30 libras para lavar rosto rápido que não tem um único ingrediente que você já ouviu falar. Tudo somado, é difícil encontrar maneiras de manter seu corpo e mente saudáveis, sem todos os produtos químicos desagradáveis ​​e ingredientes artificiais que fazem você se sentir mal de qualquer maneira.
Então, se você está procurando maneiras de obter saudável através de produtos naturais, bom para você, aqui estão 3 etapas fundamentais para um estilo de vida saudável:
1. Trate seu corpo bem se você quer ser saudável

Todos nós sabemos que fazer dieta e um foco em comer os alimentos certos para o seu corpo são essenciais para se sentir como um melhor você. Mas existem certos alimentos que vão fazer você se sentir melhor do que outros? Vários estudos têm mostrado que certos alimentos, como folhas verdes ou peru peito, nos fazem sentir significativamente melhor do que outros alimentos. É porque esses tipos de alimentos produzem produtos químicos em nossos cérebros como dopamina que nos fazem sentir bem e às vezes até mesmo livre de estresse.
“Saúde é um estado de completa harmonia do corpo, mente e espírito. Quando alguém está livre de deficiências físicas e distrações mentais, as portas da alma se abrem. ” Iyengar
Além de apenas escolher os alimentos certos, você também precisa ter certeza de que o produto que você está ingerindo não será prejudicial para o seu corpo. O movimento orgânico foi popularizado apenas por esta razão, como os pesticidas que vimos tantas vezes em nossos produtos começaram a fazer as pessoas percebem que talvez produtos químicos desnecessários estavam fazendo mais mal do que bem.
Embora a evidência de que os alimentos orgânicos têm um impacto significativo sobre a saúde é limitada, muitas pessoas ainda vivem pela vida orgânica e pregar a alternativa às vezes mais nutritiva e segura.
2. Descubra remédios naturais

Você provavelmente em um ponto tinha uma avó tentar convencê-lo que seu armário de prescrição poderia ser facilmente substituído por uma boa xícara de chá. Mas você deveria acreditar nela? Está provado que muitas doenças comuns, como o resfriado ou a gripe, podem ser prevenidas e tratadas por remédios caseiros.
Curas para o resfriado comum geralmente envolvem calmante da garganta e fornecer nutrientes que ajudarão a obter o seu sistema imunitário de volta para combater bugs. Um popular é Apple cidra vinagre, que é perfeito para acalmar uma dor de garganta e queima de bactérias nocivas. Gengibre e mel também são grandes combos para ficar melhor mais rápido. O chá da raiz do gengibre é uma escolha popular, e uma adição rápida de uma colher de chá do mel e de um spritz do suco de limão começá-lo-á para trás em seus pés em nenhuma hora.
Como você evitar um frio completamente? Um primeiro passo óbvio é obter muito sono, muitas vezes hidratar, e tratar-se bem em geral.
Outras boas idéias são suplementos naturais de vitamina D ou aumentar a ingestão de alimentos ricos em vitamina D (peixe gordo, leite, etc.).
3. Verifique as suas etiquetas

Revisar e compreender seus rótulos de informações nutricionais sobre o alimento que você está comendo é extremamente importante para viver um estilo de vida saudável. Às vezes pode ser esmagadora quantos ingredientes uma única barra de granola pode ter, muito menos entender o que cada um deles significa. Um par de regras rápidas é evitar gorduras trans e qualquer coisa contendo óleo hidrogenado e você vai começar a fazer a melhor decisão já. Se você é sensível à pressão arterial elevada, você vai querer manter-se longe de alto teor de sódio, com o típico de corte de 805 miligramas.
Você também quer ter a certeza que as coisas que você está comendo têm uma certa quantidade de bons elementos também. Olhe para o conteúdo de fibra em alimentos carb-pesados, bem como proteínas para complementar sua dieta o resto do dia.
No geral, a chave para uma vida mais saudável é ter especial cuidado com as coisas que você está comendo, escolher remédios naturais sobre a loja comprou pílulas, e realmente entender o que suas etiquetas estão dizendo. Em breve você estará muito mais perto de uma vida mais natural.

 

Advertisements

Fisioterapeuta dá dicas para evitar lesões durante o Carnaval
Coordenadora do curso de Fisioterapia do Centro Universitário Estácio da Bahia, Thays Freitas, ensina como prevenir lesões musculares e alerta para uso do calçado apropriado
Salvador, 13 de fevereiro de 2017 – O Carnaval está chegando e quem deseja curtir a festa sem incômodos, devido ao excesso de esforço físico, precisa tomar alguns cuidados. A coordenadora do curso de Fisioterapia do Centro Universitário Estácio, Thays Freitas, dá algumas dicas para que os exageros da festa não causem danos à saúde, principalmente dos mais sedentários.
De acordo com a fisioterapeuta, o principal cuidado para evitar lesões musculares é o alongamento dos membros inferiores, coluna lombar e cervical, que são as partes do corpo mais exigidas pelo folião. “É importante que o indivíduo, durante o alongamento, respeite o limite de cada músculo e articulação. Cada grupo muscular deve ser alongado durante 30 segundos”, recomenda.
Thays afirma que o descanso entre um dia e outro de festa é muito importante, principalmente para aqueles que estão fora de forma. “A manutenção da forma física é importante o ano inteiro, mas se o indivíduo esqueceu isso ao longo do ano, precisa ter cuidado redobrado para evitar lesões nas articulações e nos músculos, principalmente no alongamento”, alerta.
Segundo a especialista Thays Freitas, os dois tipos de lesões mais comuns por causa do excesso de esforço físico são estiramentos e contraturas. “É importante não tentar alongar nessas situações, pois pode agravar o quadro”, adverte. Ela diz que o dia seguinte à festa pode vir acompanhado pela dor muscular sem lesão. Nesse caso, o repouso ajuda a aliviar o incômodo.
A professora também indica, para alívio da dor, colocar uma bolsa de água quente de 20 a 25 minutos no local afetado. Ela recomenta que caso a dor persista é importante procurar um profissional de saúde, para receitar o medicamento adequado.
Outro cuidado importante para evitar lesões durante a folia de Momo é com a escolha do calçado. “Apesar de não estarem na moda, os tênis de corrida são os calçados mais apropriados para a folia”, diz a coordenadora. Ela não indica o uso de rasteirinhas, e se for usar sandália de salto, é indicado que ele tenha de 2 a 3 cm de altura. “O salto alto força muito a coluna lombar e aumenta o risco de entorse de tornozelo”, completa.  Pular o Carnaval descalço também é perigoso, pois aumenta a chance de lesão por perfurações.
 Sobre a Estácio
A Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil, atua há 46 anos no segmento de ensino superior. Fundada no Rio de Janeiro, a Estácio está presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 500 mil alunos matriculados e uma estrutura de 5 mil colaboradores e 9 mil professores.
A Estácio oferece cursos reconhecidos pelo MEC, com elevados conceitos de qualidade, nas modalidades presencial e à distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas e, também, cursos de pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São desenvolvidos e ofertados, ainda, pela instituição, soluções de educação para empresas e cursos de extensão.
Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados às necessidades do mercado de trabalho e à evolução profissional dos alunos; e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado. Respeitadas as regionalidades e a contribuição individual de cada professor, o modelo de ensino da Estácio é nacionalizado e os conteúdos, padronizados. Todos os alunos recebem material didático gratuito, de alto nível, em uma cadeia totalmente sustentável.
Assessoria de Imprensa (BA)
Qualidade.Com Marketing e Comunicação
Coordenação: Núbia Cristina Santos
Atendimento: Renato Barbosa
Contatos:
(71) 2137-9890; 99192-5807

 Centro Universitário Estácio da Bahia,

perigo no banho __

Posted: August 4, 2016 in consumo_, saúde

Este sabonete pode causar câncer e quase todo mundo usa
sabonetes-3por Vida em Equilíbrio
Geralmente, não pensamos muito no momento de escolher um sabonete, mas procuramos optar sempre pelo melhor. O problema é que nem sempre o que parece ser o mais benéfico é, de fato.
É o caso dos sabonetes antibacterianos, eles parecem uma boa opção, mas na verdade não são.
Mas qual o problema deles?
O problema é que a maioria desses sabonetes contém uma substância altamente nociva chamada triclosan, capaz de criar em nós problemas muito graves, como o câncer. E, muitas vezes por falta de informação, as pessoas não conhecem o perigo e abusam do consumo de produtos que contém tal substância.
Seu sabonete contém essa perigosa substância?
Bom, vamos ter que dar mais uma notícia desagradável: Não só sabonetes, mas diversos produtos são produzidos com esse veneno.
Infelizmente o triclosan é utilizado em uma grande variedade de produtos: sabonetes, pastas de dentes, sabonetes bactericidas, desodorantes, sabão para lavar roupas, perfumes, objetos de primeiros socorros com função antimicrobiana, roupas, sapatos, carpetes, plásticos próprios para serem utilizados em alimentos, brinquedos, roupas de cama, colchões, adesivos, em equipamentos como ar-condicionado, tintas, mangueiras de combate a incêndios, banheiras, equipamentos de produção de gelo, borrachas, escova de dente.
É uma grande lista, mas ainda não acabou. O triclosan também é utilizado como pesticida.
No Brasil, a substância é regulada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a máxima concentração autorizada em produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes é de 0,3%.
“Ah, mas 0,3% é muito pouco, não apresenta risco!”, dirão alguns.
Isso até poderia fazer sentido, mas o triclosan está sendo utilizado em uma grande quantidade de produtos e a exposição está sendo cada vez maior e constante.

O maior risco, sem dúvida, é o do uso desnecessário de sabonetes produzidos com ele, aumentando em muito esse contato. E mais, o problema do triclosan também está relacionado à falta de informação sobre os riscos associados ao seu uso indiscriminado.
Isso é sério, pois estamos condicionados a utilizar produtos com triclosan o tempo inteiro, sem a real necessidade e sem limites, mas ninguém adverte sobre isso.
Já existem muitas pesquisas que provam que o triclosan propicia o aumento da resistência bacteriana.
Em suma, tudo isso significa que o uso de produtos que contenham o triclosan pode fazer com que as bactérias que queremos eliminar se tornem cada vez mais resistentes. Ou seja, o triclosan contribui para o surgimento das temíveis superbactérias, altamente resistentes e mortais, o que pode trazer sérias consequências para a saúde humana.
Além de tudo isso, ainda é possível que, após deixar de usar um cosmético que contém triclosan como principal ingrediente, o efeito causado seja o agravamento daquilo que se quer evitar. Por exemplo, no caso dos desodorantes, o mau odor na área das axilas será mais forte, já que as bactérias tornaram-se resistentes e agora em maior número.
Mas o pior do triclosan ainda está por vir: a substância, que também é um pesticida, pode afetar o sistema hormonal do corpo, principalmente os hormônios da tireoide, que regulam o metabolismo. Alguns pesquisadores do Estado da Virginia, nos Estados Unidos, concluíram que o uso de sabonetes antibacterianos e de outros produtos com triclosan pode expor as pessoas a quantidades significativas de clorofórmio.
O que ocorre é que, quando o triclosan, presente em muitos sabonetes, reage com o cloro da água corrente, forma-se o clorofórmio, e a Agência de Proteção Ambiental dos EUA classifica o clorofórmio como uma provável causa de câncer.
O QUE FAZER
O primeiro passo é procurar diminuir essa exagerada exposição ao triclosan.
Olhe o rótulo do seu sabão/sabonete.
Contém triclosan?
Substitua por outro mais natural.
Já existem no mercado produtos que, em vez do triclosan, utilizam antimicrobianos naturais, como os óleos essenciais de alecrim, pitanga, cravo-da-índia, camomila e canela.
O bicarbonato de sódio é outra boa opção, tanto para fins cosméticos como para higiene.
Atenção: Esse artigo não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
Via Cura pela Natureza  sent bY Cesart Joao Martins Perco

Resultado de imagem para fotos de banhos

Q.com: seja saudável __

Posted: August 2, 2016 in Qualidade.com__, saúde

Professora do Centro Universitário Estácio ressalta a importância da amamentação para imunidade do bebê
 ___ mestra em Alimentos, Nutrição e Saúde, Andréa Oliveira, afirma que o leite materno possui todos os elementos nutricionais necessários para o desenvolvimento do bebê, além de estreitar a relação entre mãe e filho 

Salvador, 02 de agosto de 2016 – De 01 a 07 de agosto comemora-se a Semana Mundial de Aleitamento Materno. Este ano, a campanha tem como tema “Amamentação e desenvolvimento sustentável” e tem como objetivo sensibilizar as pessoas sobre a importância da amamentação. A mestra em Alimentos, Nutrição e Saúde e professora do curso de Nutrição do Centro Universitário Estácio da Bahia, Andréa Oliveira, ressalta o quanto a amamentação é necessária para a saúde do bebê.
De acordo com a professora, a amamentação ao seio materno constitui a melhor forma de alimentar o recém-nascido. “O leite humano é um alimento completo. Ele contém água e todos os elementos nutricionais necessários ao desenvolvimento neuropsicomotor da criança. Além disso, ele reforça a imunidade do bebê e estreita a relação entre mãe e filho”, explica Andréa.
A Organização Mundial de Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil recomendam que o aleitamento materno seja a forma exclusiva de alimentação da criança até o seu sexto mês de vida. A partir deste período, as necessidades nutricionais precisam ser complementadas com a introdução de novos alimentos, mas o leite materno deve continuar fazendo parte da dieta infantil e sendo a única fonte láctea até os dois anos de idade.
“Evidências científicas apontam que a amamentação exclusiva ao seio materno nos primeiros seis meses e prolongada de forma complementar até os dois anos de vida é capaz de conferir saúde, crescimento físico e desenvolvimento cognitivo adequados e auxiliar na prevenção doenças crônicas, como obesidade, diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, osteoporose, e alguns tipos de câncer”, diz Andréa.
Andréa afirma, que um dos principais mitos relacionados à amamentação é de que o leite materno é fraco e insuficiente para satisfazer as necessidades do bebê. “Essa crença pode fazer com que outras fontes alimentares sejam introduzidas de forma muito precoce, levando muitas vezes à interrupção da prática de amamentar ao seio”, diz.
 A especialista em nutrição materna e infantil ressalta que o uso de outros leites ou fórmulas industrializadas em substituição ao leite materno não é aconselhável, pois o leite humano é específico e por isso mais adaptado às condições de maturidade ou imaturidade do aparelho gastrointestinal, renal e hepático do bebê. “Essa substituição pode acarretar sobrecarga ao organismo da criança e estimular o desenvolvimento de alergias e disfunções gastrointestinais e aumento do risco de infecções alimentares por conta da manipulação do alimento, da higienização dos utensílios e da qualidade da água utilizada no preparo”,
“Se por algum motivo a criança não tiver acesso ao leite materno, recomenda-se a utilização dos estoques dos Bancos de Leite Humano (BHL). Por isso, as fórmulas só devem ser utilizadas para aquelas crianças que a amamentação ao seio estiver contraindicada ou não houver acesso aos BLH”, complementa.
A professora ainda aconselha que é importante que toda família esteja envolvida e que os profissionais de saúde sejam  capacitados a auxiliar o binômio mãe-filho a estabelecer e prolongar o aleitamento ao seio materno, pois amamentar é um investimento para toda a vida.
Sobre a Estácio
A Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil completa este ano 45 anos de atuação no segmento de ensino superior. Fundada em 1970 no Rio de Janeiro, a Estácio está, hoje em dia, presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 536 mil alunos matriculados e uma estrutura de cinco mil colaboradores e nove mil professores.
A Estácio oferece cursos reconhecidos pelo MEC, com elevados conceitos de qualidade, nas modalidades presencial e a distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas e, também, cursos de pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição, são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São, também, desenvolvidos e ofertados pela instituição cursos técnicos de preparação (PRONATEC), soluções de educação para empresas e cursos de extensão.
Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados com as necessidades do mercado de trabalho e a evolução profissional dos nossos alunos e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado.  Respeitadas as regionalidades e a contribuição individual de cada professor, o modelo de ensino da Estácio é nacionalizado e os conteúdos padronizados. Todos os alunos recebem material didático gratuito, de alto nível, em uma cadeia totalmente sustentável.
Assessoria de Imprensa (BA)
Qualidade Ponto Com Marketing e Comunicação
Coordenação: Núbia Cristina Santos
Atendimento:Renato Barbosa
Contatos: (71) 2137-9890; 98876-3503

Resultado de imagem para bebês saudáveis - imagens


Consumo de chocolate deve ser moderado na Páscoa
Segundo a nutricionista do Centro Universitário Estácio, Ana Lúcia Guimarães, ingestão diária de chocolate não deve ultrapassar 30 gramas
Salvador, 24 de março de 2016 – Com a proximidade da Páscoa, o consumo e a oferta de chocolate aumentam consideravelmente. São ovos, barras e outras variedades das guloseimas que devem ser apreciados com moderação, caso contrário podem oferecer danos à saúde.
A professora do curso de Nutrição do Centro Universitário Estácio da Bahia, Ana Lúcia Guimarães, explica que o consumo de chocolate não deve ultrapassar 30 gramas por dia em função dos altos teores de açúcar e gordura. No caso de crianças, a nutricionista faz um alerta aos pais: “O consumo de chocolate por bebês de dois anos ou menos não deve ser cogitado”.
A ingestão excessiva de chocolate pode causar problemas como obesidade, enxaquecas e diarreia. Por outro lado, alguns especialistas apontam que, se ingerido em pequenas quantidades, pode fazer bem ao coração.
Cada tipo de chocolate possui propriedades diferentes. O chocolate branco, por exemplo, possui uma elevada quantidade de gordura em sua composição. Já os chocolates lights, em contrapartida, têm menos gordura e, consequentemente, menos calorias. Há também opções de chocolates à base de soja para pessoas com intolerância à lactose ou ao glúten.
No caso do chocolate diet, que é indicado para diabéticos, é necessário ter cuidado. Embora não contenha açúcar, ele é contraindicado para pessoas com restrição calórica ou dieta, pois seu teor de gordura é maior para garantir a consistência do chocolate.
Ao contrário do modelo ao leite e branco, o chocolate amargo é o tipo mais benéfico se consumido com moderação. Para ser considerado amargo, sua composição deve conter 55% ou mais de cacau, ingrediente que, entre outras coisas, pode ajudar a manter o peso, combater o envelhecimento e melhorar o humor.
Para quem quiser fugir dos chocolates industrializados, uma opção é recorrer aos ovos caseiros. “Se produzidos com cacau e em condições higiênico-sanitárias satisfatórias, não há problemas, desde que consumidos com moderação”, garante a professora do Centro Universitário, Ana Lúcia.
Sobre a Estácio
A Estácio, uma das maiores e mais respeitadas organizações educacionais do Brasil, atua há 46 anos no segmento de ensino superior. Fundada no Rio de Janeiro, a Estácio está presente em 22 estados e no Distrito Federal, contando com mais de 502 mil alunos matriculados e uma estrutura de cinco mil colaboradores e nove mil professores.
A Estácio oferece cursos reconhecidos pelo MEC, com elevados conceitos de qualidade, nas modalidades presencial e a distância, de Graduação (Tradicional e Tecnológica) e Licenciatura, nas áreas de Ciências Exatas, Biológicas e Humanas e, também, cursos de pós-graduação lato sensu. Os cinco cursos de Mestrado e três de Doutorado (Direito, Odontologia e Educação) oferecidos pela instituição, são avaliados com elevados conceitos de qualidade pelo MEC (CAPES). São, também, desenvolvidos e ofertados pela instituição cursos técnicos de preparação (PRONATEC), soluções de educação para empresas e cursos de extensão.
Cada vez mais comprometida com sua missão de “Educar para Transformar”, a Estácio mantém seus currículos totalmente alinhados com as necessidades do mercado de trabalho e a evolução profissional dos nossos alunos e aposta na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado. Respeitadas as regionalidades e a contribuição individual de cada professor, o modelo de ensino da Estácio é nacionalizado e os conteúdos padronizados. Todos os alunos recebem material didático gratuito, de alto nível, em uma cadeia totalmente sustentável.
Assessoria de Imprensa (BA) Qualidade Ponto Com Marketing e Comunicação
Coordenação: Núbia Cristina Santos Atendimento: Indira Naiara / Renato Barbosa
Contatos: (71) 3241-8711 / 98876-3503 / 98113-3874

`,,' __ ´pausa à sombra: Aracaju, by alf  ...


Cancelar a assinatura deste boletim

<
www.portaldoservidor.ba.gov.br


 Five things we learned from the launch of the International Year of Pulses>A closer look at 2016’s hottest crops
Chamando todos os chefs: compartilhar seus receitas de grãos com o mundo!
Official launch of the 2016 International Year of Pulses
Submeta a sua receita para a coleção oficial IYP e nos ajudar a construir uma base de dados de receitas internacionais grãos e sementes
Ano Internacional da Pulsos 2016
A 68ª Assembleia Geral das Nações Unidas declarou 2016 o Ano Internacional da Pulsos (IYP) (A / RES / 68/231)
A Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO) foi nomeado para facilitar a execução do Ano em colaboração com os Governos, organizações relevantes, organizações não-governamentais e demais partes interessadas.
O IYP 2016 visa aumentar a consciência pública para os benefícios nutricionais dos pulsos como parte da produção sustentável de alimentos voltados para a segurança alimentar e nutrição. O ano irá criar uma oportunidade única para incentivar conexões de toda a cadeia alimentar que seria melhor utilizar proteínas de origem de pulso, ainda mais a produção mundial de pulsos, utilizar melhor as rotações de culturas e enfrentar os desafios do comércio de pulsos.
Quais são pulsos e porque são importantes?
Pulsos são leguminosas anuais rendimento entre um e 12 grãos ou sementes de tamanho variável, forma e cor dentro de um pod, usados ​​tanto para alimentação humana e animal. O termo “pulsos” se limita a culturas colhidas exclusivamente para grãos secos, excluindo assim as culturas colhidas em verde para o alimento, que são classificados como culturas hortícolas, bem como aquelas culturas utilizadas principalmente para a extração de petróleo e leguminosas que são utilizados exclusivamente para fins de semeadura (com base na definição de “pulsos e produtos derivados” da Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas).
Leguminosas, tais como lentilhas, feijão, ervilha e grão de bico são uma parte crítica da cesta de alimentos em geral. As leguminosas são uma fonte vital de proteínas de origem vegetal e aminoácidos para as pessoas ao redor do mundo e devem ser consumidos como parte de uma dieta saudável para tratar a obesidade, assim como para prevenir e ajudar a controlar doenças crônicas como diabetes, condições coronárias e câncer ; eles também são uma importante fonte de proteína à base de plantas para os animais.
Além disso, os pulsos são leguminosas que têm propriedades fixadoras de nitrogênio que pode contribuir para aumentar a fertilidade do solo e têm um impacto positivo sobre o meio ambiente.
O site IYP será a principal plataforma para partilhar informações e recursos relevantes com parceiros diferentes. A versão atual será atualizado em breve, por favor, volte para mais informações G-translate  
Five things we learned from the launch of the International Year of Pulses>A closer look at 2016’s hottest crops
Calling all chefs: share your pulses recipes with the world!Submit your recipe to the official IYP collection and help us build a database of international pulses recipes
<a
What’s in a pulse?

Image 3
The food wastage footprint of pulses
Food loss and waste have a detrimental effect on the environment and global food securityImage 4Five things we learned from the launch of the International Year of PulsesA closer look at 2016’s hottest cropsImage 1Calling all chefs: share your pulses recipes with the world!

Submit your recipe to the official IYP collection and help us build a database of international pulses recipesInternational Year of Pulses 2016The 68th UN General Assembly declared 2016 the International Year of Pulses (IYP) (A/RES/68/231)
The Food and Agriculture Organization of the United Nations (FAO) has been nominated to facilitate the implementation of the Year in collaboration with Governments, relevant organizations, non-governmental organizations and all other relevant stakeholders.
The IYP 2016 aims to heighten public awareness of the nutritional benefits of pulses as part of sustainable food production aimed towards food security and nutrition. The Year will create a unique opportunity to encourage connections throughout the food chain that would better utilize pulse-based proteins, further global production of pulses, better utilize crop rotations and address the challenges in the trade of pulses.
What are pulses and why are they important?
Pulses are annual leguminous crops yielding between one and 12 grains or seeds of variable size, shape and colour within a pod, used for both food and feed.  The term “pulses” is limited to crops harvested solely for dry grain, thereby excluding crops harvested green for food, which are classified as vegetable crops, as well as those crops used mainly for oil extraction and leguminous crops that are used exclusively for sowing purposes (based on the definition of “pulses and derived products” of the Food and Agriculture Organization of the United Nations).
Pulse crops such as lentils, beans, peas and chickpeas are a critical part of the general food basket.  Pulses are a vital source of plant-based proteins and amino acids for people around the globe and should be eaten as part of a healthy diet to address obesity, as well as to prevent and help manage chronic diseases such as diabetes, coronary conditions and cancer; they are also an important source of plant-based protein for animals.
In addition, pulses are leguminous plants that have nitrogen-fixing properties which can contribute to increasing soil fertility and have a positive impact on the environment.
The IYP website will be the main platform to share information and relevant resources with different partners. The current version will be updated soon, please come back for more information.https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c5/Birth_rate_figures_for_countries.PNG