saída __

Posted: April 27, 2017 in cidadania, comportamento

 Cidades como Lisboa atraem cada vez mais brasileiros para viverUma casa portuguesa com certeza: mais brasileiros decidem viver em Portugal
Patrícia de Melo Moreira/AFP

Brasil

20:24 26.04.2017(atualizado 20:25 26.04.2017) URL curta
6813111Insegurança, economia instável, decepção com a política, qualidade de vida e de serviços públicos são alguns dos motivos que têm levado mais brasileiros a cada ano a deixar o país e fixar residência em Portugal. A Sputnik conversou com uma brasileira e um brasileiro que tomaram essa decisão e que contam agora o porquê não querem voltar ao Brasil.

Nos últimos anos, destino das classes média e alta endereços como Miami na Flórida (EUA) começaram a ser trocados por cidades portuguesas como Lisboa, Porto ou Coimbra. Atento ao aumento dessa procura por parte dos brasileiros, e para estimular sua economia, o governo português começou a conceder uma série de incentivos para atrair esse tipo de público. Uma das iniciativas de maior sucesso foi a oferta de visto permanente para estrangeiros que investam um mínimo de 500 mil euros (cerca de R$ 2 milhões) na abertura de negócios ou aquisição de imóveis no país.

O aumento de brasileiros interessados em viver em Portugal pode ser medido pela procura no mercado imobiliário local. Em 2014, os brasileiros correspondiam a 6% dos estrangeiros que procuravam adquirir imóveis no país. Hoje, esse percentual é de 10%. Até 2015 foram concedidos 69 vistos gold — aqueles dados em troca de investimento de US$ 1 milhão de euros —, enquanto hoje esse total é de 282. Contribui também para esse crescimento o preço médio do metro quadrado em Lisboa, ainda bem mais em conta do que em outras capitais europeias. Lá, ele oscila na faixa dos 8 mil euros, ao passo que em Paris chega a 18 mil euros e a 27 mil euros em Londres. Consultorias imobiliárias, como a JLL confirmam o aumento da procura de brasileiros por imóveis em várias cidades do país.

A professora carioca Glória Dettmar foi uma das que resolveu fazer o caminho inverso ao de Pedro Álvares Cabral e descobrir Portugal como um novo país onde é possível viver com qualidade de vida superior à do Brasil de hoje. Glória, que mora na região metropolitana de Lisboa, diz que trabalhava como pedagoga e pesquisadora em comunidades no Rio e que o clima de insegurança no dia a dia e a violência foram determinantes na decisão.

“Eu vim para cá em 2011 fazer uma pós-graduação em História e acabei ficando para fazer o mestrado. Por problemas pessoais tive que voltar ao Rio em 2013, fiquei seis meses, mas não consegui colocação de trabalho. Chegando a Portugal e ter uma qualidade de vida, eu como mulher podendo ter o direito de ir e vir sem ninguém me incomodar foi uma coisa que me deu muito contraste quando eu voltei com uma realidade diferente da do Rio”, diz a brasileira.

Glória reconhece que a concessão de visto permanente ainda não é tão simples hoje em Portugal, sendo bem mais fácil para pessoas de alto poder aquisitivo. Segundo ela, como o processo de legalização ainda está em andamento, a sua situação ainda é de imigrante. Contam pontos a favor o fato de que ela trabalha como assistente de educação em uma escola, o que lhe permitiu, com o contrato de trabalho, ter autorização de moradia.

“Nós que somos do Rio de Janeiro temos como característica maior a comunicabilidade. Aqui as pessoas são muito fechadas, mas eu tive a sorte de ter feitos bons amigos. O primeiro ano foi muito difícil porque as pessoas não interagem. Não é uma sociedade aberta, e a questão da colocação profissional também é um problema. Vejo muitos profissionais liberais que não conseguem se inserir no mercado”, afirma Glória, ressaltando que, apesar dessas dificuldades, o custo de vida compensa.

Açores pesquisa

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s