moc __

Posted: April 8, 2017 in capacitação, cidadania

Nº 547:  07 de abril de 2017 :  Feira de Santana-BA

PROTEÇÃO INFANTIL
Política de Proteção Infantil é discutida em Belo Horizonte O MOC e diversas organizações parceiras do Kinder Not Hilfe (KNH) – entidade internacional que busca fortalecer os direitos das crianças e adolescentes – participaram nesses 04 e 05 de abril em Belo Horizonte/MG, de encontro onde partilharam experiências sobre Políticas de Proteção Infantil (PPI). A coordenadora pedagógica do MOC, Vandalva Oliveira e a técnica do Programa de Comunicação, Cleonice Oliveira, representaram a instituição no evento que fez, dentre outras, uma avaliação do alcance da PPI nas ações da entidade, seus resultados e uma análise dos procedimentos, responsabilidades, instrumentos de registros e sua eficácia. Também em pauta uma introdução ao conceito de Proteção Infantil Online e ainda uma reflexão sobre a situação nacional do sistema de proteção de crianças e adolescentes. Além de ter sua Política de Proteção Infantil (PPI) o MOC nos seus quase cinquenta anos tem sido presente no atendimento à infância e à adolescência, debatendo e criando condições para o desenvolvimento de ambiente favorável aos seus direitos, tanto no controle social das políticas existentes neste campo, quanto na criação de outras políticas nos territórios do Sisal, Portal do Sertão e da Bacia do Jacuípe, semiárido baiano.

EDUCAÇÃO CONTEXTUALIZADA Encontro de sensibilização reúne leitura lúdica, prazerosa e contextualizada O MOC através do Programa de Educação Contextualizada do Campo (Peconte) realiza nestes 06 e 07 de abril, na Pousada Seabra, em Feira, uma sensibilização com turmas de coordenadores/as pedagógicos/as, educadores/as e jovens multiplicadores/as para a leitura lúdica, prazerosa e contextualizada. Trata-se de um intercâmbio com as equipes com foco no desenvolvimento e na melhoria da aprendizagem significativa de crianças e adolescentes na construção do gosto duradouro pela leitura. ‘É uma formação do Baú de Leitura com enfoque em raça e etnia, contextualização da educação e leitura no Brasil, fazendo um recorte no Semiárido e escola onde está inserido, e a concepção de leitura lúdica’, enfatiza Vera Carneiro, coordenadora do Peconte. A professora Iris Verena Santos de Oliveira, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), exercitou a leitura prazerosa com os presentes numa oficina sobre Identidade, Etnia e Raça. A atividade faz parte das ações de projetos desenvolvidos pelo MOC em parceria com a Unesco, ICEP e KNH.

CONOMIA SOLIDÁRIA Projeto Ciranda das Artes realiza oficinas para mulheres empreendedoras Nestes 06 e 07 de abril acontecem em Araci dois cursos voltados aos Empreendimentos Econômicos Solidários filiados à Rede de Produtoras da Bahia. Um deles é de customização de sandálias e bolsas, ministrado por Tatiane Peixinho Goes Nunes, que conta com a participação de 19 mulheres. A outra oficina é de panificação facilitada pelo especialista Adenilson Santos da Silva e com a presença de 24 pessoas. As atividades fazem parte do projeto Ciranda das Artes Produzindo Conhecimento e Autonomia desenvolvido pelo MOC em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Participaram mulheres de diversos municípios do Território do Sisal, Bacia do Jacuípe e Portal do Sertão e estão sendo realizadas na sede da Apaeb, em Araci.

PROJETO CAT Educadores/as constroem com o MOC sua Ficha Pedagógica Nos últimos 03 e 04 de abril, as técnicas do Programa de Educação do Campo Contextualizada do MOC, Bernadete Carneiro e Daiane dos Santos, participaram com educadores/as dos municípios de Baixa Grande, Mairi e Pintadas, da construção coletiva da Ficha Pedagógica do Projeto CAT-Conhecer, Analisar e Transformar a realidade do Campo, desenvolvido pela instituição. O encontro aconteceu no município baiano de Baixa Grande. Também no dia 04 de abril a mesma atividade aconteceu em Quijingue, facilitada pela técnica Ana Paula Duarte, reunindo 35 educadores/as. A ficha está sendo construída com base no tema anual Educação contextualizada: semeando e cultivando qualidade de vida, a partir do chão do Semiárido que visa contribuir para a garantia dos direitos da população do campo e da cidade, através da educação contextualizada em seus diversos aspectos sociais, culturais, ambientais, geográficos e políticos no Semiárido.

MOC 50 ANOS Lançada a Caravana comemorativa dos 50 anos do MOC O Movimento de Organização Comunitária (MOC) lançou nesse 31 de março, a Caravana MOC 50 anos ? Por um Sertão Justo, durante sua Assembleia Geral Ordinária, em Feira de Santana. Trata-se de uma proposta de celebração dos 50 anos da entidade que culminará em setembro deste ano. O período até lá será de muitas expectativas e de várias ações comemorativas e programáticas que envolverão o MOC e seus sujeitos nos Territórios do Sisal, Bacia do Jacuípe e Portal do Sertão. ‘A Caravana MOC 50 anos que está sendo lançada hoje desbravará as estradas do sertão, desde o Portal ao seu coração, promovendo diálogos com as pessoas sobre as lutas, os desafios, as resistências e resiliências necessárias para unir forças e construir um mundo mais justo nesse lugar chamado Sertão’, ressaltou a coordenadora pedagógica do MOC, Vandalva Oliveira, que socializou as ações da Caravana.

ATER Juventude Rural em pauta Aconteceu nesse 05 de abril no Centro de Formação Comunitária (CFC) em Feira de Santana, um encontro com jovens da chamada pública de Assistência Técnica Rural (ATER) ? MOC/COOPESER, visando identificar através do diálogo a problemática central da juventude rural do Portal do Sertão e os possíveis caminhos para mudanças de paradigmas. Experiências exitosas de vivências sobre geração de renda foram apresentadas por jovens que na oportunidade também debateram sobre a melhoria de condições para permanência do jovem no campo. ?Também trabalhamos sobre a questão da identidade desses jovens, como se sentem, quais seus anseios e os desafios, potencialidades e oportunidades da juventude rural nos aspectos sociais, econômicos e culturais?, ressaltou Lariane Santos, da Coopeser. Outro ponto também bastante discutido foi o entendimento dos mesmos sobre ATER, agroecologia e políticas para a juventude.

AGRICULTURA FAMILIAR FNDE lança concurso para premiar Boas Práticas de Agricultura Familiar Com o objetivo de incentivar e valorizar experiências exitosas da agricultura familiar no ambiente escolar, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao Ministério da Educação, lança o concurso Boas Práticas de Agricultura Familiar para a Alimentação Escolar. Trata-se de um processo seletivo que vai reconhecer as melhores ações desenvolvidas nos estados e municípios brasileiros. O concurso vai escolher 25 práticas de sucesso, que farão parte de um caderno especial a ser lançado pelo FNDE em outubro de 2017. As inscrições vão até o dia 14 de maio, no site de educação corporativa do Fundo. As práticas podem ser inscritas por gestores, nutricionistas, agricultores familiares, assistentes técnicos de extensão rural, conselheiros de alimentação escolar, pesquisadores, comunidade acadêmica e demais atores envolvidos na execução do programa em suas regiões. Informações sobre as regras do processo seletivo podem ser obtidas no edital do concurso, disponível na página do PNAE, no site do FNDE.

USTENTABILIDADE MOC fala sobre Produção de Alimentos e Sustentabilidade para alunos da Escola Castro Alves A técnica do MOC, Ana Glécia Almeida, do Programa de Água, Produção de Alimentos e Agroecologia (PAPAA), ministrou uma palestra sobre Produção de Alimentos e Sustentabilidade para alunos do 4º ano do Ensino Fundamental, à convite da Escola Castro Alves, localizada em Feira de Santana. Ana Glécia falou um pouco sobre o trabalho realizado pelo MOC junto aos agricultores e agricultoras nas comunidades onde atua, sobre o desperdício de alimentos e a relação entre a sua produção e sustentabilidade. ‘Utilizei do recurso imagético e as crianças com muita facilidade demonstraram o quanto entenderam sobre o tema. Foi muito prazerosa essa troca com eles’, declara. Segundo Jamile Mascarenhas, Coordenadora do Ensino Fundamental I, todos os anos a Escola Castro Alves envolve seus alunos em projetos ligados a Preservação do Meio Ambiente. A preservação ambiental é uma temática que tem sido alvo de inúmeras discussões entre educadores, estudantes e pela sociedade como um todo.

Visite-nos nas redes sociais: Facebook do MOC Site do MOC #2017MOC50anos #PorUmSertaoJusto AGENDE-SE 10 de abril: Reunião com jovens do Projeto Parceiros por um Sertão Justo-MOC/Actionad, na sede do Sintraf em Conceição do Coité

18 a 21 de abril de 2017: V Congresso dos Trabalhadores na Agricultura Familiar, cujo tema será Terra e Produção de Alimentos e tem como lema: Mulheres e Homens dando as mãos, no campus da Universidade Estadual de Feira de Santana. 24 a 26 de abril: Reunião do Conselho Estadual da Criança e Adolescente (CECA), em Salvador 12 e 13 de maio: A 8ª Feira da Agricultura Familiar, Economia Solidária e Reforma Agrária do Território do Sisal (FEIRAFES), na Casa da Cultura/Praça da Jazida, no município de Valente ? Bahia.

 

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s