moc __

Posted: August 19, 2016 in ação social, capacitação, cidadania

  Nº 518:  19 de agosto de 2016 :  Feira de Santana-BA FEIRA DO LIVRO
Presidente do MOC é homenageado em lançamento da 9ª Feira do Livro de Feira de Santana
O lançamento da 9ª Feira do Livro de Feira de Santana que será realizada de 20 a 25 de setembro na Praça João Barbosa de Carvalho, em Feira, aconteceu nessa quinta (19), no Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) com homenagem ao Presidente do MOC, professor José Jerônimo G. de Morais. “Nós queremos” foi o título da parlenda de sua autoria lida no início da cerimônia. O evento promovido pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) reúne milhares de pessoas e sempre oferece uma vasta programação com lançamentos de livros, editores e muitas atrações culturais, além de visitas de alunos de várias escolas, inclusive da região. Segundo a coordenadora da Feira, professora Ana Cristina Gonçalves da Silva, a expectativa para este ano é de atrair cerca de 70 mil pessoas. Leia mais no site do MOC.
COMUNICAÇÃO
Crianças de Quijingue e Araci participam de oficina de Educomunicação com produção de vídeo
Sorrisos, abraços e olhares carregados de ternura das crianças da comunidade de Serra Branca, localizada no município de Quijingue e da comunidade de Barbosa, município de Araci, preencheram de alegria a equipe do Movimento de Organização Comunitária (MOC) que lá estivera nos dias 15 e 17 de agosto, respectivamente, para realizar Oficina de Educomunicação. Alimentação escolar, saúde, educação e esportes praticados na comunidade onde moram foram temas sugeridos por eles mesmos para a produção de vídeos que muito além de uma mídia digital contribui com o desenvolvimento da autonomia e o despertar da visão crítica e a percepção dos direitos. Entrevistados ou entrevistadores de colegas ou de pessoas da comunidade que contribuíram com a atividade, as crianças e adolescentes também participaram de uma divertida gincana e entenderam de forma lúdica a importância do poder da Comunicação no contexto da comunidade e na vida das pessoas. A oficina facilitada pelas técnicas Maria José Esteves e Cleonice Oliveira do Programa de Comunicação do MOC com apoio de jovens multiplicadores de vínculos é uma das ações do Projeto Parceiros por um Sertão Justo, desenvolvido pelo MOC com a parceria da Actionaid que atua na defesa e promoção dos direitos das crianças e adolescentes. Confira matérias sobre as oficinas no site do MOC.
EDUCAÇÃO
MOC presente no I Encontro Baiano de Educação do Campo
?A técnica Ana Paula Duarte, do Programa de Educação do Campo Contextualizada (Peconte) representa o MOC enquanto integrante do Fórum Estadual de Educação do Campo (FEEC) no I Encontro Baiano de Educação do Campo que acontece na UNEB, Campus I, em Salvador, entre os dias 17 e 19 de agosto deste. O evento é uma iniciativa do grupo de pesquisa Educação do Campo, Trabalho, Contra Hegemonia e Emancipação Humana que objetiva reunir os sujeitos sociais envolvidos com a discussão da Educação do Campo, com vistas a socialização das produções acadêmico-científicas, relatos de experiências em espaços escolares e não escolares seja no campo do ensino, da pesquisa e da extensão. Na programação, o lançamento da campanha para a autossustentabilidade do Fórum, encontros, conferências, mesas de debates, relatos de experiências e apresentações culturais.
MARCO REGULATÓRIO
Cooperativas recebem Estatutos atualizados de acordo o MROSC
Técnicos do MOC do Programa de Fortalecimento de Empreendimentos Econômicos Solidários (PFEES) participaram no último 16 de agosto de oficina sobre o novo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC). Facilitada por Claudomiro de Araújo a oficina aconteceu no município de Serrinha, no Armazém da Agricultura Familiar e Economia Solidária, onde foram entregues 20 Estatutos já atualizados conforme prevê o MROSC, para Cooperativas assistidas pelo Programa Mais Gestão. “Ação muito importante do Mais Gestão já que proporciona às Cooperativas assistidas estarem com seus Estatutos já atualizados e aptas para celebrarem parcerias com órgãos públicos”, ressaltou o técnico do MOC Thiago Fontenelle, presente no evento. Aprovado em 2014, o novo Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil é fruto de um esforço conjunto do governo federal e da sociedade civil para modernizar as relações do poder público com as Organizações da Sociedade Civil (OSCs), agentes fundamentais para a execução de iniciativas de interesse público e para o aprofundamento da democracia.
DIREITOS
Educação do Campo conquista mais uma vitória
No município de Conceição do Coité foi aprovado nessa quarta-feira (17) o orçamento específico para as escolas do campo, uma grande vitória para a educação do campo contextualizada no município. “Vamos ter condições de transformar a educação do campo em políticas públicas”, comemora Djair Silva, técnico do MOC convidado a participar da equipe de orçamento como representante da instituição. “Já estamos construindo um Programa com esse orçamento específico. Será a primeira experiência entre os municípios do Projeto CAT”, complementa. Na oportunidade, ainda no município de Coité, o técnico visitou uma escola na comunidade de Domingos, onde reuniu professores/as, alunos/as e suas famílias. “Conheci uma família com três gerações envolvidas com a história do Projeto CAT. Joelma de 18 anos falou que o CAT foi muito importante na vida dela, para autoestima da mulher do Semiárido e faz questão que sua filha Eloa de 4 anos também estude nas escolas do CAT. Muito bom ouvir isso”, declara Djair. Iniciado em 1994, o Projeto CAT tem mostrado que é possível desenvolver uma metodologia que valorize os sujeitos com seus diferentes saberes e culturas. Em 21 municípios onde o projeto atua, educadores/as e crianças passam a conhecer sua realidade, analisam os dados obtidos e em seguida, após a construção do conhecimento voltado para a realidade local, apresentam à comunidade os resultados para juntos, escola e comunidade, encontrarem as formas de transformar essa realidade.
GÊNERO
Carta Política dos 30 anos do MMTR-NE
Durante a celebração dos 30 anos do anos do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Rurais do Nordeste (MMTR-NE) que aconteceu entre os dias 10 e 12 de agosto deste na cidade pernambucana de Caruaru e que contou com a participação do MOC, foi elaborada a Carta Política dos 30 anos do MMTR-NE:  ?O Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste ao longo dos últimos 30 anos combate mentalidades de submissão, organizando e mobilizando as mulheres rurais nordestinas. Nossa trajetória é de luta pelo reconhecimento das trabalhadoras rurais e da nossa participação política na sociedade e nos movimentos sociais. Construímos de forma articulada uma agenda feminista rural, avançando no direito à documentação e o direito à terra, entre outros. Atuamos a partir dos nossos territórios e em convivência com o semiárido e as diversas regiões do Nordeste. Participamos da construção de políticas públicas para a agricultura familiar e para as mulheres, como parte de um projeto de transformação do país e da afirmação da democracia…? Confira aqui a carta na íntegra.
AGRICULTURA FAMILIAR
Governador baiano visita Armazém da Agricultura Familiar em Serrinha
Com a presença do governador da Bahia, Rui Costa nesta sexta-feira (19) em Serrinha, representantes do MOC, dentre estes a coordenadora geral, Célia Firmo, participaram da cerimônia de entrega pelo governador de 149 títulos de domínio aos pequenos produtores rurais do Território do Sisal e de 14 tratores para agricultores familiares. Ainda em Serrinha o governador Rui Costa  visitou o Armazém da Agricultura Familiar e Economia Solidária, a sede do Instituto Federal Baiano (IFBaiano) e inaugurou o 9º  Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep). Há três anos o Armazém gerido pela Arco Sertão Central, entidade assessorada pelo MOC, objetiva o fortalecimento dos Empreendimentos Econômicos Solidários e o comércio justo promovendo a comercialização de produtos da agricultura familiar junto ao Programa Nacional de Aquisição de Alimentos (PNAE) e com a participação em outros espaços e mercados.
22º GRITO DOS EXCLUÍDOS/AS
Continuam as articulações para o 22º Grito dos Excluídos/as
O MOC junto a representantes de organizações e movimentos sociais participou na noite dessa terça (16), em Feira, de mais uma reunião preparatória para o 22º Grito dos Excluídos/as que se define como um conjunto de manifestações realizadas no Dia da Pátria, 7 de setembro, tentando chamar à atenção da sociedade para as condições de crescente exclusão social na sociedade brasileira. O Grito é a culminância das resistências vividas pelas populações que no Brasil tem sobrevivido sob a violação de direitos básicos. O tema de 2016 ?Este Sistema é insuportável: exclui, degrada, mata!?, tem como base a Carta do Papa Francisco aos Movimentos Populares. Essa carta tem sido subsídio de reflexões e tomadas de decisões por muitos grupos, inclusive de outras igrejas/religiões que não a católica, por entender que ela é um chamado a todas as pessoas que acredita que um outro mundo é possível.
Visite-nos nas redes sociais:
Facebook:
www.facebook.com/moc
Site: www.moc.org.br
AGENDE-SE PARA ATIVIDADES NOS PRÓXIMOS DIAS:

22 de agosto
Oficina de Educomunicação, em Varjota, comunidade rural em Ichu.
24 de agosto
Oficina de Educomunicação em Ponto Novo de Riachão, município de Riachão do Jacuípe, pela manhã.
Oficina de Educomunicação na comunidade de Alto Sereno, em Nova Fátima, à tarde.
ddca3-sete

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s