dw

Posted: August 7, 2016 in Uncategorized

Delegação brasileira na abertura da Rio 2016

Sobre a DW

Deutsche Welle
Deutsche Welle
NOTÍCIAS
Mundo Alemanha Brasil  Economia  Turismo Esporte

NOTÍCIAS / Esporte 
Esporte
Jogos Olímpicos na imprensa alemã: Dia 1

 Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
1928: Amsterdã e a ordem do desfile
A maior parte do cerimonial de hoje em dia já foi adotada em Amsterdã em 1928. Pela primeira vez, atletas gregos abriram o desfile, sendo seguidos pelas delegações dos demais países, na ordem alfabética de acordo com o nome no idioma do país-sede, cuja delegação é a última a desfilar.
Torch bearer at the opening to the 1936 Olympic Games in Berlin, Copyright: picture-alliance/akg-images
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
1936: primeiro revezamento da tocha
Em 1936, aconteceu pela primeira vez o revezamento da tocha olímpica, de Atenas até Berlim, onde foi acesa a pira olímpica. Cerca de 3 mil atletas participaram da corrida. A pira olímpica foi acesa pelo atleta alemão Fritz Schilgen (foto). Os Jogos Olímpicos de Berlim foram usados como instrumento de propaganda do regime nazista.
Yoshinori Sakai nasceu em 6 de agosto de 1945, exatamente no dia do lançamento da bomba atômica sobre a cidade japonesa
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
1964: homenagem a Hiroshima
Yoshinori Sakai nasceu em 6 de agosto de 1945, exatamente no dia do lançamento da bomba atômica sobre a cidade japonesa. Na abertura dos primeiros Jogos na Ásia, em 1964, o rapaz de 19 anos carregou a tocha olímpica para o estádio em Tóquio. Um momento inesquecível, que virou um símbolo da paz mundial.
Opening ceremony of the 1980 Olympic Games in Moscow, Copyright: picture-alliance/AP Photo
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
1980: boicote em Moscou
A tensão durante a Guerra Fria ficou evidente nos Jogos em Moscou, em 1980. Em vez da bandeira de seu país, o presidente do comitê olímpico britânico, Dick Palmer (esq. à frente na foto) carregou a bandeira olímpica. Em protesto à invasão do Afeganistão por tropas russas em 1979, o Japão e a Alemanha boicotaram os Jogos junto com os Estados Unidos.
Archer Antonio Rebollo shoots the Olympic flame at the opening of the 1992 Olympic Games in Barcelona, Copyright: picture-alliance/Lehtikuva Oy
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas

1992: tiro perfeito em Barcelona

Em 1992, o arqueiro paralímpico Antonio Rebollo acendeu a pira olímpica da 25ª edição dos Jogos Olímpicos em Barcelona, com uma flecha em chamas. Na realidade, a flecha passou muito perto da pira, mas o fogo foi aceso exatamente ao mesmo tempo.

Momento mágico com Muhammed Ali
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
1996: momento mágico
Quatro anos mais tarde, outro momento emocionante. Muhammed Ali, a lenda do boxe, já visivelmente afetado pela doença de Parkinson, acendeu a pira nos Jogos em Atlanta, nos Estados Unidos. Ele foi uma figura controversa em seu país por ter se negado a combater no Vietnã, mas seus feitos esportivos foram reconhecidos.
Singer Bjork at the opening ceremony of the 2004 Olympic Games in Athens
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
2004: vestido mágico em Atenas
A cerimônia de abertura das Olimpíadas segue um rígido protocolo, mas mesmo assim ainda oferece espaço para a criatividade. Enquanto Björk, cantora da Islândia, interpretou “Oceana” em 2004 nos Jogos de Atenas, seu vestido se abriu lentamente num enorme véu, que cobriu as delegações como um tapete.
Drummers at the opening ceremony of the Olympic Games in Beijing 2008, Copyright: Getty Images/AFP/P. Ugarte
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
2008: superlativos em Pequim
O custo da abertura dos Jogos em Pequim é estimado em 100 milhões de dólares. Quatro anos mais tarde, os de Londres custaram 40 milhões de dólares. A cerimônia na capital chinesa contou com extamente 2.008 percussionistas, usando baquetas iluminadas e tambores tradicionais do país. A apresentação deles foi o ponto alto de um show perfeitamente planejado, que durou três horas.
Image of Queen Elizabeth parachuting in to the opening of the 2012 London Olympic Games, Copyright: Reuters
Momentos inesquecíveis nas aberturas de Olimpíadas
2012: homenagem à rainha
A rainha Elizabeth abriu os Jogos de Londres, em 2012. E com estilo: uma dublê trazida pelo agente 007, James Bond, pulou de paraquedas de um helicóptero. A rainha britânica foi a primeira chefe de Estado a abrir duas Olimpíadas. Como rainha do Canadá, ela já havia feito o mesmo em Montreal, em 1976.
Autoria: Kate Müser (rw)
1234567891011
A maior derrota dos Jogos do Rio
Evento começa com uma de suas principais promessas nem perto de ser cumprida: o saneamento da Baía de Guanabara. Atletas competirão num local infestado de lixo, como num símbolo do ocaso da cidade. (02.08.2016)
Os nada olímpicos preços do Rio
Cem reais por uma canga na praia, 18 por um salgado no Parque Olímpico, 400 dólares por um hotel três estrelas: já conhecida pelos altos custos, cidade vê valores dispararem com início dos Jogos. (04.08.2016)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s