sei: confiança __

Posted: June 19, 2016 in sei_estudos e estatísticas

O Indicador de Confiança do Empresariado Baiano (ICEB), índice que avalia as expectativas das entidades representativas do setor produtivo do estado, calculado pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria de Planejamento (Seplan) apresentou, em maio, um quadro de menor pessimismo comparativamente ao mês anterior.
O indicador apontou o segundo avanço seguido da confiança. O ICEB marcou -408 pontos no referido mês, melhora de 80 pontos em relação a abril (-488 pontos). A melhora de agora sucede um recuo de 29 pontos em março e um aumento de 21 pontos em abril. Ainda em patamares bem baixos, não há clareza quanto a um resgate da confiança no curto prazo.
Apesar do progresso neste mês, a expectativa geral do empresariado baiano continuou na zona de Pessimismo. A melhora do nível de confiança, captada na passagem de abril a maio, foi disseminada por todos os quatro grupamentos de atividades
A Agropecuária demonstrou leve melhora da confiança em maio, com seu indicador passando de -383 pontos para -377 neste mês – segundo menor nível da série. O avanço de seis pontos, menor entre os setores, no entanto, não foi suficiente para impedir que a atividade deixasse de ser a menos pessimista, condição observada desde outubro de 2014. Na Indústria, as expectativas melhoraram pelo segundo mês, passando de -477 para -466 pontos. Mesmo aumentando 11 pontos, a atividade fabril ficou com o posto de segundo setor mais pessimista. O maior avanço entre os setores, elevação de 135 pontos, foi observado em Serviços, que assumiu a posição de segmento menos pessimista – passando de -499 pontos, em abril, para -364 em maio, melhor patamar desde fevereiro de 2015. O indicador do setor de Comércio passou de -524 para -492 pontos. Apesar do aumento de 32 pontos, o segmento manteve o título de atividade mais pessimista pela terceira vez ininterrupta.
No mês de maio, a elevação da confiança foi motivada pela melhora da avaliação tanto do cenário econômico quanto da performance das empresas, com esta avançando mais. Enquanto o indicador de confiança, para as variáveis econômicas, registrou -481 pontos, aquele referente ao desempenho das empresas marcou -371 pontos. Quanto ao cenário econômico, o progresso da confiança ocorreu em três setores: Agropecuária, Indústria e Serviços. E no que diz respeito ao contexto setorial, Serviços e Comércio foram as atividades que reduziram o pessimismo.
Em maio, pela primeira vez desde novembro de 2014, nem todas as variáveis obtiveram avaliações negativas por parte das entidades representativas do setor produtivo baiano. Com apenas uma ocorrência positiva, a exceção ficou por conta do item Exportação. PIB Nacional e Crédito foram as variáveis com piores expectativas do empresariado baiano. Em contrapartida, Exportação e Câmbio apresentaram indicadores de confiança menos deteriorados.

f pessoa

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s