bigbrown: racism_

Posted: March 10, 2014 in Uncategorized

Blog do Brown
Racismo no Brasil: só hipócritas não veem
7 mar
Há algumas semanas muita gente se manifestou em redes sociais e em outros veículos de comunicação para criticar peruanos que demonstraram atitudes racistas contra Tinga, jogador do Cruzeiro. Até a presidente da República deu suas opiniões no Twitter:
Aqui, no blog, falamos do problema, relatando outros exemplos.

Mas, país cheio de leis que nunca são aplicadas corretamente, por isso, graças ao ineficiente Judiciário e ao Executivo e Legislativo mais preocupados com os conchavos políticos, o Brasil é um dos reis da impunidade. Nesta semana, o Brasil deu exemplo de três, três exemplos de racismo de causar tristeza e desesperança.

No Rio Grande do Sul, na cidade de Bento Gonçalves, em jogo quarta-feira, 5 de março, imbecis torcedores do Esportivo arrasaram com o árbitro Márcio Chagas leia texto abaixo -; em São Paulo, na quinta-feira, torcedores do Mogi Mirim mostraram toda sua incivilidade e intolerância contra Arouca, jogador do Santos e que já atuou pela Seleção Brasileira. Ainda em São Paulo, as jogadoras do São Francisco do Conde, nesta sexta-feira, sofreram no coração o que é estar diante de pessoas que odeiam as outras por causa da cor da pele. Leia os textos e perceba o quanto essa nação tem de hipocrisia. Há racismo, não adianta autoridades que se submeteram  aos caprichos da FIFA e esqueceram que o País tem leis próprias, virem com esse papo maroto de democracia racial.
Recorro mais uma vez ao excelente Cosme Rímoli para mostrar ao mundo o racismo nos estádios brasileiros.
Árbitro Márcio ChagasÁrbitro Márcio Chagas da Silva
“Macaco imundo. Volta para o circo. Tem de matar essa negrada.” Gritos ao árbitro Márcio Chagas em Bento Gonçalves na quarta-feira. “Macaco, macaco, macaco.” Gritos a Arouca em Mogi Mirim quinta-feira. Só hipócritas fingem não ver o quanto é forte o racismo no futebol brasileiro…
Gritos da torcida em Bento Gonçalves na noite de quarta-feira. O alvo, o árbitro Márcio Chagas da Silva. No estacionamento, seu carro estava riscado amassado a chutes. E com várias bananas em cima. Humilhado, Marcio Chagas tirou fotos da situação vergonhosa. Ao tentar ligar seu carro, ouviu um estouro. Havia outras bananas no escapamento.
Bananas colocadas pelos racistas no carro do árbitro  Márcio Chagas da SilvaBananas colocadas pelos racistas no carro do árbitro Márcio Chagas da Silva
O árbitro gaúcho Márcio Chagas da Silva ficou até aliviado ao chegar em casa. Ele realmente pensou que poderia ser espancado em Bento Gonçalves. “Percebi que corria um risco grave, que poderiam ter feito algo muito pior comigo. Não teve nenhuma polêmica no campo, o Esportivo até ganhou (3 a 2). Mesmo assim, torcedores gritavam “preto ladrão” e “volta para a selva” o tempo todo.” Além de ‘tem de matar essa negrada’. A situação aconteceu exatamente três semanas depois do episódio com Tinga.

Muito consciente, o volante do Cruzeiro desabafou. “Todo mundo achou um absurdo o que fizeram comigo. Também vão achar um absurdo o que fizeram com o Márcio. Mas e daí? As punições são brandas, não acontece nada, ninguém leva a culpa. Vai seguir tudo igual.” A sua descrença ao jornal Zero Hora tem razão de ser. O futebol brasileiro é permissivo. Aceita o preconceito racial.
Danilo xingan Manoel - racismo
Danilo, do Palmeiras, em 2010, não só chamou Manoel do Atlético Paranaense de ‘macaco’. Ainda cuspiu no seu rosto. Clique aqui ou na imagem e veja o vídeo.
O próprio Luiz Felipe Scolari, técnico dada Seleção, errou feio. Como técnico do Palmeiras tentou defender Danilo. Disse que ofensas no gramado são normais, são coisas do jogo. Não são. Essa postura só estimula ainda mais o preconceito racial. Em 2011, o meia do Inter, Zé Roberto, foi humilhado.Vários torcedores do Grêmio imitavam macaco quando ele participava da jogada. A diretoria exigiu punição. Ela não veio. Ainda foi lembrado que a mulher de Zé Roberto também era negra.E acabou obrigada a entrar em um prédio em Porto Alegre pela porta de serviço. Pela cor da sua pele.(completa)

Nelson Mandela and Graca Machel in 1998

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.